Porto-alegrenses respeitam bloqueio e orla do Guaíba fica vazia - Notícias

Versão mobile

 
 

Porto Alegre05/07/2020 | 21h17Atualizada em 05/07/2020 | 21h17

Porto-alegrenses respeitam bloqueio e orla do Guaíba fica vazia

Medida foi adotada pela prefeitura para ampliar o distanciamento social no combate ao coronavírus

Porto-alegrenses respeitam bloqueio e orla do Guaíba fica vazia Marco Favero / Agência RBS/Agência RBS
Orla foi fechada com fitas e cavaletes Foto: Marco Favero / Agência RBS / Agência RBS
GaúchaZH
GaúchaZH

O primeiro dia de interdição da Orla do Guaíba para pedestres foi respeitado pelos porto-alegrenses. Ainda na madrugada de sábado (4), agentes da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) instalaram fitas e cavaletes entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias para evitar possíveis aglomerações no local.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Ao contrário dos finais de semana anteriores, o trecho 1,3 quilômetro permaneceu liberado para o trânsito de veículos. Esta foi uma das ações adotadas no combate à pandemia de coronavírus anunciadas no início da noite de sexta-feira (3) pelo prefeito Nelson Marchezan. 

Quem tentou burlar a sinalização, seja por teimosia ou desaviso, foi impedido pelos guardas municipais, presentes a pé e de carro ao longo do trecho. 

Por volta das 16h40min, a reportagem flagrou um ciclista que passou pelos fiscais e fez menção de protestar, dizendo que a medida não era necessária. 

População ficou na praça em frente ao Gasômetro
Frequentadores ficaram na praça em frente ao Gasômetro, mantendo o distanciamento socialFoto: Marco Favero / Agência RBS

Os poucos que se aproximaram da área acabaram ficando na praça Júlio Mesquita, em frente ao Gasômetro, com respeito ao distanciamento social. Os próprios fiscais confessaram estarem surpresos com a tranquilidade. A população parece ter compreendido o alerta do governo. 

Neste sábado, 177 pacientes com coronavírus estão internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) de Porto Alegre. O número é o limite do teto inicial de internações previsto na estratégia de enfrentamento à pandemia

Movimentação na frente do Museu Iberê Camargo
Morador da Capital registrou a movimentação no entorno do museu, no final da tarde deste sábado (4)Foto: Fernando Oliveira / Arquivo Pessoal

No trecho não fiscalizado da orla, próximo ao Museu Iberê Camargo, o número de frequentadores era maior na tarde de sábado. Enquanto alguns aproveitaram para caminharem na calçada e circular pela ciclovia, outros permaneceram reunidos na mureta do Guaíba, em frente ao museu. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros