Prefeitura diz ter retirado parte dos bancos da Redenção para manutenção - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Parque Farroupilha13/07/2020 | 09h21Atualizada em 13/07/2020 | 09h21

Prefeitura diz ter retirado parte dos bancos da Redenção para manutenção

Gestão municipal nega relação entre o ato e a necessidade de distanciamento social

Prefeitura diz ter retirado parte dos bancos da Redenção para manutenção Luis Felipe dos Santos/Agencia RBS
Cerca de 90 dos 400 bancos do parque foram recolhidos para depósito municipal Foto: Luis Felipe dos Santos / Agencia RBS
Luís Felipe dos Santos

luisfelipe@gmail.com

A retirada de bancos de um trecho do Parque da Redenção, em Porto Alegre, causou polêmica entre pré-candidatos e opositores da prefeitura nas redes sociais. Em vídeos e postagens, os políticos argumentaram que a gestão municipal havia retirado os equipamentos para evitar que as pessoas usassem o parque por causa do distanciamento social contra o coronavírus

Entretanto, a prefeitura nega que este seja o objetivo. Em nota, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb) informou, no sábado (11), que se trata de uma manutenção de rotina. Cerca de 90 dos 400 bancos da Redenção foram retirados e levados para o depósito da Unidade de Conservação e Manutenção (UCM) da secretaria.

"Retiramos os bancos porque os serviços executados no local não ficaram de acordo com os padrões técnicos exigidos pela prefeitura", afirma o secretário municipal de Serviços Urbanos, Hiratan Pinheiro, ao site da gestão municipal.

A assessoria de comunicação da SMSUrb afirma que os bancos devem ser recolocados até o final de julho. Para aumentar o distanciamento social na cidade e a prevenção à pandemia de coronavírus, a prefeitura fechou parques que são cercados, como o Chico Mendes, Germânia e a Orla Moacyr Scliar (Orla do Guaíba). Como é aberto, o Parque da Redenção não teve acesso bloqueado.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros