Apesar de voltar à bandeira vermelha, Porto Alegre não deve retomar restrições - Notícias

Versão mobile

 
 

Distanciamento controlado08/09/2020 | 09h07Atualizada em 08/09/2020 | 09h07

Apesar de voltar à bandeira vermelha, Porto Alegre não deve retomar restrições

Cidade atua sob cogestão, com base em protocolo aprovado pelo governo do Estado. Não está previsto o retorno de escolas

Apesar de voltar à bandeira vermelha, Porto Alegre não deve retomar restrições Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Deixando a bandeira laranja e de volta à vermelha, a cidade de Porto Alegre não deve adotar mais restrições nos próximos dias. A mudança, anunciada nesta segunda-feira (7) pelo governo do Estado, não interfere nos planos da prefeitura da Capital porque a cidade segue o modelo de cogestão do plano de distanciamento controlado

No modelo — em que a gestão entre municípios e Estado é compartilhada — as regiões criam seus próprios protocolos e enviam para a aprovação do Executivo estadual. Esses protocolos podem ser mais brandos à bandeira na qual os locais estão classificados, mas não mais que a bandeira anterior.

É o caso de Porto Alegre que, em bandeira vermelha, adota medidas próximas às previstas na laranja:

— A gente tem tomado nossas decisões com base na realidade do município, observando os indicadores, e temos uma clareza em relação a situação da cidade que o Estado não consegue ter. Quando o Estado mudou a bandeira para laranja, na semana passada, nós continuamos pelo protocolo de cogestão. Então, retornar a vermelha nessa semana não muda nada para a gente — afirma o secretário de Saúde da Capital, Pablo Stürmer.

Após mais de dois meses na cor vermelha, a Capital havia sido classificada pelo governo na bandeira laranja na semana passada. Nesta, a cidade voltou à vermelha — que vigora entre esta terça-feira (8) e a próxima segunda (14).

Em relação a uma possível retomada no calendário escolar — autorizada  pelo governo do Estado para regiões em bandeira amarela e laranja —, o secretário da Capital afirmou que a retomada está nos planos da cidade, mas não ocorreria nesta semana:

— O retorno às aulas está dentro da nossa necessidade de flexibilização, é algo que vamos avançar conforme a cidade permitir, algo que temos que ter em vista. Mas não vinha sendo pensado de forma imediata, para esta semana, mesmo que tivéssemos continuado em bandeira laranja.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros