Magali Moraes: o que é envelhecer bem? - Notícias

Versão mobile

 
 

Coluna da Maga04/09/2020 | 09h00Atualizada em 04/09/2020 | 09h00

Magali Moraes: o que é envelhecer bem?

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes: o que é envelhecer bem? Fernando Gomes/Agencia RBS
Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Você já parou pra pensar sobre isso? Na última quarta, fui convidada a responder essa pergunta em uma conversa animadíssima no programa Sessentônica (que trata sobre longevidade) na rádio online Supersônica. Conheço a apresentadora Karen de Farias há anos e tive o prazer de encontrar a Sueli Rodrigues, do Blog da Su, que é influenciadora digital aos 71 anos. Ah pois é! Quem acha que a internet é lugar só dos novinhos tá perdendo a chance de acompanhar uma revolução da turma 50+.

Aliás, acompanhar o espírito do tempo foi uma das dicas que eu dei pra envelhecer bem. Falamos bastante sobre a importância de viver o momento presente, sem ficar presa ao passado. Aquele famoso "na minha época é que era bom", sabe? Pra quem tem muitos anos vividos, o futuro pode assustar ou motivar. Depende do ponto de vista. Fazer planos é tão rejuvenescedor quanto manter uma constante curiosidade pela vida. Só não joga a tal felicidade lá pro dia em que se aposentar.

Leia outras colunas da Maga

Disposição

Claro que a saúde entrou na conversa. Quem não quer envelhecer sem dor e com disposição? Dá pra contar com a sorte ou se preparar agora mesmo cuidando melhor de si. Mudar a alimentação. Manter o convívio social e as antigas amizades, mas também criando novos laços. Movimentar o corpo e a mente. Envelhecer ativamente, anota aí. E quando você comentar "como o fulano envelheceu bem", não olhe só pra aparência dessa pessoa. Repare no brilho dos olhos, na alegria e energia.

A idade que você sente é a mesma registrada na carteira de identidade? Tem jovens que são velhos, tem velhos que ficam cada vez mais jovens. Existe diferença entre juventude (que tem prazo de validade) e jovialidade (que é eterna). É preciso naturalizar o olhar para os 50+. Estamos aqui, vivinhos da Silva! E produtivos. Envelhecer bem começa por não ter medo de envelhecer. Valorize sua trajetória e não se envergonhe da passagem do tempo. Seja a inspiração pra quem vem atrás na fila.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros