Magali Moraes: viva o Setembro Amarelo - Notícias

Versão mobile

 
 

Coluna da Maga16/09/2020 | 09h00Atualizada em 16/09/2020 | 09h00

Magali Moraes: viva o Setembro Amarelo

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes: viva o Setembro Amarelo Fernando Gomes/Agencia RBS
Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Quem acompanha a coluna sabe que eu sempre escrevo sobre essa data. O Setembro Amarelo existe pra conscientizar e salvar vidas. Não é só uma campanha bacaninha pra iluminar os prédios da cidade. É pra trazer um raio de sol a quem se sente preso numa eterna nuvem cinza. Aquela fitinha amarela simboliza que ninguém está completamente só. E que uma rede de apoio muda tudo. Cada manhã chega como um presente pra gente usar da melhor forma. São 24 horas que se renovam mais e mais.

Mas como relaxar e oferecer um ombro amigo se a maioria de nós está abalada com essa pandemia sem fim? Já se passaram seis meses desde que nossa rotina virou do avesso. Muita gente segue se sentindo sozinha, há o medo do contágio, a saudade do convívio com familiares e amigos, aumento da violência doméstica, desemprego, falta de dinheiro e motivação. Vou parar porque a lista de tensões é enorme. Nesse setembro, mais do que nunca, precisamos preservar a vida.  

Leia outras colunas da Maga

Autoestima

Vontade de viver é algo que se alimenta. Cuidando da autoestima, praticando o otimismo, buscando ar livre, sol, natureza. E principalmente abrindo o coração pra alguém. Tem que botar pra fora as sombras e deixar a luz entrar. Angústia guardada vira doença. Se você conversar com uma pessoa próxima, maravilha. Se buscar um profissional da saúde mental, melhor ainda. Se procurar entidades como o CVV (Centro de Valorização da Vida), certamente vão te ouvir. A tristeza não resiste ao calor humano.

E se um cãozinho for a companhia que você precisa? Tem tantas ONG onde adotar. E se o artesanato ocupar sua mente e criar novas amizades? Ou então escolha uma música e dance na sala. Viaje com os livros. Pinte uma parede colorida. Amarelo é a cor de setembro, mas existem tantas lindas. Depressão se trata. Suicídio se previne. Vida se vive um dia de cada vez, enfrentando seus altos e baixos. Preste atenção em você e em quem você ama. Comportamentos estranhos são pedidos de ajuda.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros