Guarda-vidas começam a atuar aos finais de semana até o início da Operação Verão - Notícias

Versão mobile

 
 

Litoral30/10/2020 | 20h41Atualizada em 30/10/2020 | 20h41

Guarda-vidas começam a atuar aos finais de semana até o início da Operação Verão

Efetivo de 113 pessoas pode ser aumentado gradativamente conforme treinamento

Guarda-vidas começam a atuar aos finais de semana até o início da Operação Verão Marco Favero/Agencia RBS
Foto: Marco Favero / Agencia RBS

O litoral do Rio Grande do Sul terá, a partir deste feriado de finados, um efetivo de 113 guarda-vidas todos os finais de semana até o início da Operação Verão. Eles vão ficar nas 13 maiores praias do Litoral Norte e no Cassino, no Litoral Sul, com chances de atuar no Laranjal, sempre em guaritas centrais e em equipes móveis.

A informação foi confirmada na manhã desta sexta-feira (30), durante entrevista à Rádio Gaúcha, pelo vice-governador e secretário da Segurança, Ranolfo Vieira Júnior. Ele reforçou a possibilidade de antecipar a Operação Verão — marcada para começar em 19 de dezembro — e o reforço do efetivo de policiais civis, militares e de 113 guarda-vidas neste feriado, totalizando 380 agentes.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Ranolfo diz que o governo atende um pedido de prefeitos da região e de toda a sociedade, principalmente com a proximidade do verão e o aumento de pessoas nas praias.

— Estamos preocupados não só com a segurança no mar, mas também com os protocolos sanitários, já que os guarda-vidas serão orientados a acionar a Brigada Militar e Guarda Municipal onde houver aglomerações nas prais para coibi-las — explica Ranolfo.

Efetivo

O comandante-geral dos Bombeiros Militares, coronel César Bonfanti, diz que o treinamento já se iniciou e que são sempre cerca de 100 servidores, toda a semana, realizando testes físicos e técnicos.

Os guarda-vidas serão empregados aos finais de semana, sempre das 8h às 18h30min, até o início da Operação Verão, quando o efetivo será maior e durante todos os dias. Por enquanto, eles irão atuar em duplas nas guaritas centrais dos principais balneários e em equipes móveis na areia.

Leia também
Máscaras e calor: um guia para encarar o verão e se proteger do coronavírus
Governo do RS autoriza retomada de casas noturnas, shows e festas, mas proíbe pistas de dança
650 mil atendimentos deixaram de ser feitos pelo SUS na Capital em função da pandemia, estima prefeitura 

— Nosso objetivo é dar todos os alertas, mas também sempre orientar as pessoas sobre os riscos do mar. Haverá todo o cuidado de explicar que elas precisam ir para a praia nos horários de atendimento dos guarda-vidas e para ficarem próximo às guaritas, mas, desta vez, o controle será maior devido ao distanciamento social. Vamos organizar tudo isso — diz Bonfanti.

O coronel ainda destaca que, por enquanto, haverá três motos aquáticas disponíveis para possíveis atendimentos em Torres, Tramandaí-Imbé e no Cassino. Segundo ele, o efetivo dos finais de semana poderá aumentar com o treinamento de mais guarda-vidas e com a chegada dos civis, prevista para início de dezembro.

A previsão deste verão é de um efetivo total de pelo menos 1,1 mil pessoas. A ideia é ter 400 civis, como foi no veraneio passado, mas há 600 vagas disponíveis para o concurso que está em andamento.

Praias

Neste feriado e nos finais de semana, até início da Operação Verão, os guarda-vidas vão estar em 13 praias do Litoral Norte:

  • Torres
  • Arroio do Sal
  • Capão Novo
  • Capão da Canoa
  • Xangri-lá
  • Atlântida Sul
  • Imbé
  • Tramandaí
  • Nova Tramandaí
  • Cidreira
  • Balneário Pinhal
  • Quintão

No Litoral Sul, até início da Operação Verão, os guarda-vidas vão estar no Cassino e, dependendo do efetivo, podem estar também no Laranjal:

  • Cassino
  • Laranjal


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros