Média de novos casos de covid-19 no RS passa de 2 mil registros em 24 horas pela primeira vez em 20 dias - Notícias

Versão mobile

 
 

Análise de dados28/10/2020 | 09h01Atualizada em 28/10/2020 | 09h01

Média de novos casos de covid-19 no RS passa de 2 mil registros em 24 horas pela primeira vez em 20 dias

Mortes também tiveram elevação em comparação com a semana anterior

Média de novos casos de covid-19 no RS passa de 2 mil registros em 24 horas pela primeira vez em 20 dias Mateus Bruxel/Agencia RBS
Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Depois de uma sequência de quedas, as médias móveis de infecções e mortes por coronavírus no Rio Grande do Sul voltaram a subir nos últimos dias. Análise de GZH com dados da Secretaria Estadual da Saúde (SES) mostra que, na última semana, a média diária de novos casos chegou a 2.142, número mais alto desde 7 de outubro (2.535).

Ao longo dos últimos 20 dias, a média móvel fez o movimento de "U", baixando até 1.361 em 18 de outubro, para depois voltar a subir ao patamar desta terça-feira (27). Em comparação com uma semana antes, os relatos diários de novos casos saltaram 47,3% no Estado — eram 1.454 no último dia 19.

Apenas nesta terça, a SES confirmou 2.816 novos infectados pelo coronavírus. O total de infectados no Estado chega a 238.396.

O repique dos números ocorre mais de um mês depois de o governo do Estado autorizar a volta do ensino presencial no ensino privado e municipal, e uma semana depois da volta às aulas no Ensino Médio da rede estadual. Também ocorre simultaneamente à permissão para volta de atividade de casas noturnas, shows e festas no Estado.

As médias móveis de mortes pela covid-19 também teve alta.  Com mais 50 notificações nesta terça, a média dos últimos sete dias foi a 39,7, a mais alta desde 20 de outubro (40,7) e a segunda maior desde o dia 5 (43,7). Em uma semana em relação à semana anterior, a alta é de 15,5%. No total, são 5.665 mortes pela doença no Estado desde o início da pandemia.

A chamada média móvel, calculada por GZH, é uma variável recomendada por especialistas para analisar o andamento da pandemia de forma mais precisa. Em vez de comparar apenas um dia com outro, analisa-se um período mais amplo com o imediatamente anterior. No caso, sete dias. O método reduz distorções causadas por atrasos em notificações em fim de semana, quando menos testes são processados por laboratórios. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros