Melo venceu Manuela em nove das 10 zonas eleitorais de Porto Alegre  - Notícias

Versão mobile

 
 

 Geografia do voto30/11/2020 | 08h54Atualizada em 30/11/2020 | 08h54

Melo venceu Manuela em nove das 10 zonas eleitorais de Porto Alegre 

Futuro prefeito só não somou mais votos do que a adversária na região Leste

Melo venceu Manuela em nove das 10 zonas eleitorais de Porto Alegre  Lauro Alves/Agencia RBS
Melo ao lado de apoiadores logo após divulgação do resultado oficial Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

prefeito eleito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), conquistou uma vitória abrangente neste domingo (29) também sob o ponto de vista geográfico: o emedebista levou a melhor sobre Manuela D’Ávila (PCdoB) em nove das 10 zonas eleitorais da Capital

A candidata derrotada contabilizou mais votos somente na área 159, que inclui bairros do Leste como Lomba do Pinheiro, Partenon, Agronomia, São José e Morro Santana. Como as zonas não seguem à risca o desenho dos bairros, alguns deles podem se dividir em mais de uma circunscrição eleitoral.

Melo pavimentou seu caminho rumo ao Paço Municipal mantendo todas as seis zonas onde se saiu vitorioso no primeiro turno, disputado em 15 de novembro, e virando o resultado em outras três onde Manuela havia ficado na primeira posição. Na soma geral, acabou com 54,63% contra 45,37%.

Para alcançar esse percentual, o concorrente do MDB conseguiu reverter a disputa nas zonas 1 (Ilhas, Centro, parte do Menino Deus, Cidade Baixa, Floresta, Azenha, Praia de Belas, Santana e outros), 113 (Jardim Botânico, parte da Glória, Bom Jesus, Jardim Carvalho, Jardim do Salso, parte do Partenon, Petrópolis) e 114 (parte do Belém Velho, Cascata, Cristal, parte da Glória e do Menino Deus, Teresópolis, Vila Nova, Nonoai, Medianeira). 

No primeiro turno, Melo havia ficado em primeiro nas extremidades Norte e Sul, enquanto a concorrente do PCdoB predominou em um “corredor vermelho” que cortava a cidade ao meio, do Centro à Lomba do Pinheiro. Na rodada decisiva, Manuela manteve a dianteira somente na porção Leste dessa linha imaginária, com 51,02% dos votos contra 48,98% do oponente.

O melhor desempenho proporcional do futuro prefeito foi alcançado na zona 111, onde o emedebista já havia obtido sua votação mais expressiva duas semanas atrás. Ali, somou 62,7% dos votos válidos, contra 37,3% da adversária.Essa área engloba bairros como Auxiliadora, Bela Vista, Chácara das Pedras, Higienópolis, Mont’Serrat, Navegantes, Passo D’Areia, Petrópolis, Três Figueiras, Vila Farrapos, entre outros. 

Essa mesma fração da cidade também teve papel importante na eleição municipal de 2016. O mesmo conjunto de bairros garantiu os maiores percentuais ao atual prefeito, Nelson Marchezan, tanto no primeiro quanto no segundo turno, e contribuiu para que ele garantisse seu primeiro mandato como administrador da Capital.

Agora, esse mesmo universo de eleitores garantiu uma diferença de 17.359 votos a mais para Melo em relação a Manuela — o equivalente a 28% da vantagem final de 62,8 mil votos em favor do emedebista.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros