Em cartinha ao Papai Noel, menina de oito anos pede material para construir casa da família - Notícias

Versão mobile

 
 

Porto Alegre23/12/2020 | 09h34Atualizada em 23/12/2020 | 09h34

Em cartinha ao Papai Noel, menina de oito anos pede material para construir casa da família

Manuella mora com a mãe e os dois irmãos em uma residência de uma única peça

Em cartinha ao Papai Noel, menina de oito anos pede material para construir casa da família Lauro Alves/Agencia RBS
Brenda com a filha Manuella, de oito anos, que pediu materiais de construção de presente Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Sentada no banco da escola em que a filha estuda, Brenda Batista, 25 anos, recebe a cartinha escrita por Manuella ao Papai Noel. A promotora de vendas desempregada começa a leitura dos pedidos da menina, mas não consegue concluir. Se emociona, embarga a voz e olha para a garota com orgulho. Aos oito anos, a mais velha dos seus três filhos dispensou brinquedos neste Natal e preferiu pedir um antigo desejo da mãe.

"Meu sonho é ganhar material para ajudar a minha mãe a terminar nossa casinha. Faltam muitas coisas", escreveu a criança, que mora com a mãe e dois irmãos, Henry, cinco anos, e Aurora, sete meses. 

A cartinha faz parte da ação de fim de ano da Escola Estadual de Educação Básica Gomes Carneiro, no bairro Vila Jardim, zona norte de Porto Alegre. A residência da família, em comunidade próxima à instituição, tem uma única peça construída, ainda inacabada. Sem reboco ou forro, há frestas no teto, por onde a chuva chega até os móveis. Fogão, mesa, cama, muito foi perdido nos últimos temporais, segundo a família. A obra começou em maio e seguiu até setembro. Parou por falta de dinheiro — Brenda foi demitida após o fim da licença maternidade.

— Comecei a construir aqui, nos fundos do terreno da mãe, porque não conseguia mais pagar aluguel. Mas sem emprego, a obra parou. Acredito que a Manu pediu o material pra gente não depender de ninguém — conta Brenda.

Ao ser questionada sobre a compaixão revelada na cartinha da filha, se emocionou:

— Ela tem oito anos e um pensamento muito pra frente. É incrível, ajuda a limpar a casa, a cuidar dos irmãos. É a minha parceira.

Solidariedade

E a primeira ajuda para o pedido de Manuella já chegou. Ex-aluno da escola, o arquiteto Fabiano Borda, 47 anos, ao ouvir na Rádio Gaúcha a história, encontrou a família da menina e se ofereceu para fazer o projeto do imóvel, sem custo.

— Não podemos pensar só no umbigo da gente. Tenho um filho, e ouvir a Manu pedindo isso me comoveu — diz Borda.

A casa precisará de nova porta, de acabamentos e de telhas. Tijolos, areia, cimento, aberturas e móveis precisarão ser comprados. A limpeza do pátio deverá ser realizada pelo arquiteto, a partir de parcerias com amigos empreiteiros e prestadores de serviços.

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL,22/12/2020- Menina de 7 anos pede material de construção em cartinha para o Papai Noel, na zona norte de Porto Alegre. Aluna da Escola Gomes Carneiro teve pedido atendido por doador anônimo, que comprou 1,5 mil tijolos, além de areia para a obra. Ela mora em um barraco, com a mãe, e pediu material de construção.  Foto: Lauro Alves / Agencia RBS<!-- NICAID(14674457) -->
Obra parada por falta de recursosFoto: Lauro Alves / Agencia RBS

Entrega de presentes

Com base nos pedidos feitos pelas crianças nas cartinhas, nesta terça-feira (22), ocorreu a entrega dos presentes na Escola Gomes Carneiro.  Cerca de 300 alunos receberam doações, entre carrinhos, bonecas, bicicletas e eletrônicos.  

— Precisamos contribuir. Isso mostra a união de todos — avalia a voluntária Carla Ribeiro, presidente da Confraria Feminina do Jardim Europa, bairro a poucos quarteirões da escola.

Grande parte dos pedidos ao Papai Noel foram atendidos por moradores da região. O Instituto Jama, organização social sem fins lucrativos e que tem a educação como foco, também apoia a instituição. Além de cestas básicas para os frequentadores do colégio, o instituto irá financiar a construção de quadra poliesportiva coberta para a comunidade, projeto elaborado em parceria com a Maiojama Empreendimentos Imobiliários.

Como ajudar

Quem quiser ajudar a família da criança pode fazer contato com a escola, no telefone (51) 3340-7090. Ou fazer contato com a mãe de Manuella, pelo WhatsApp (51) 9-8615-9970.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros