Magali Moraes: festerê de covid - Notícias

Versão mobile

 
 

Coluna da Maga08/01/2021 | 09h00Atualizada em 08/01/2021 | 09h00

Magali Moraes: festerê de covid

Colunista escreve às segundas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes: festerê de covid Fernando Gomes/Agencia RBS
Magali Moraes Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Não me convide pra essa festa, pelamor. Na virada do ano, muita gente se fez de louca e fingiu que a pandemia tinha acabado. De Norte a Sul do país aconteceram festas clandestinas, e muitas bem na cara de quem quisesse ver. Aglomeração, deboche e negacionismo (que é como se diz quando a pessoa nega a existência do coronavírus). Protocolos de segurança? Distanciamento? Capaz! O pessoal se jogou na CovidFest, como ironicamente foram chamados esses eventos sem noção.

Um perfil nas redes sociais viralizou por publicar vídeos e fotos de baladas e shows que não deveriam ter acontecido. Procura no Instagram @brasilfedecovid. "Estamos aqui para denunciar os macabros momentos de confraternização entre os brasileiros e a covid no Verão 2020/2021". A primeira postagem foi em 28 de dezembro, e já são quase 300 mil seguidores. Saiu matéria em vários jornais e revistas. Enquanto diversos países já vacinam sua população, os brasileiros se matam.

Leia outras colunas da Maga 

Me entuba

Santa Catarina foi o estado com mais festas, mas Norte e Nordeste não ficaram atrás. Em um dos vídeos, dá pra ouvir uma mulher gritando "é só me entubar, me entuba!". Difícil acreditar em tanta burrice e descaso. Bem que avisaram que esse janeiro vai ser o mais triste da história, com tantas mortes que ainda estão por vir. Inclusive esse perfil foi criado por um neto curitibano que perdeu a sua avó pra covid. Os frequentadores dessas festas não pensam na saúde dos seus familiares? Não, óbvio.

Nessa semana, saiu o decreto que retira o limite de ocupação de clientes no comércio. Missas e cultos também estão liberados (vai ter muita gente encontrando Deus mais cedo). Olha essa! No feriado do Ano-Novo, um conhecido nosso foi alvo de piadas e deboches por estar de máscara na beira da praia em Capão da Canoa. Constrangeram um cidadão que estava no direito de se cuidar. Ah se fosse comigo! Fui ver o mar mascarada, e seguirei assim. Sorte de quem chegar inteiro no próximo verão. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros