"Dá até para perder uma criança aqui", brinca frequentadora sobre grama alta em parque de Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 
 

Capital16/02/2021 | 11h17Atualizada em 16/02/2021 | 11h17

"Dá até para perder uma criança aqui", brinca frequentadora sobre grama alta em parque de Porto Alegre

GZH percorreu o Marinha e a Redenção e ouviu relatos de usuários sobre a falta de manutenção; prefeitura diz que ampliou equipes de trabalho

"Dá até para perder uma criança aqui", brinca frequentadora sobre grama alta em parque de Porto Alegre André Ávila / Agencia RBS/Agencia RBS
No Marinha, vegetação alta espantou os frequentadores Foto: André Ávila / Agencia RBS / Agencia RBS

Quem optou por ficar na Porto Alegre no feriado de Carnaval e decidiu aproveitar os parques da cidade deparou com uma paisagem um tanto quanto abandonada. A reportagem circulou pelos parques da Redenção, no Bom Fim, e Marinha do Brasil, no Praia de Belas, e constatou que a grama de ambos está alta em diversos pontos. Em algumas áreas, alcançava a altura da panturrilha de uma pessoa adulta.

Após dois meses sem sair de casa, a funcionária pública Ionara Polla, 48 anos, conta que levou um susto quando chegou ao Marinha com as duas filhas e o marido:

— Fiquei assustada quando vi a altura da grama, ela está realmente alta. Inclusive, demoramos a achar um local em que elas pudessem brincar. Paramos aqui, porque a grama está bastante pisada, mais baixa, e assim conseguimos ficar confortáveis para deixá-las brincarem.

Para fugir do fluxo de pessoas e aproveitar o feriado com a família, a contadora Samantha Carvalho, 33 anos, fincou os pés em Porto Alegre, mas também se surpreendeu ao ver que a manutenção do parque deixava a desejar, principalmente, nas áreas próximas às pracinhas e quadras de esporte.

— Dá até para perder uma criança aqui nesse mato todo — diz ela, rindo da situação.

E complementa:

— O espaço tem pontos positivos, como o estacionamento com parquímetro e a limpeza. Praticamente não vemos lixo espalhado pelo Marinha. Mas a poda precisa ser feita, porque acaba se tornando algo perigoso para quem tem criança, que é o nosso caso, porque a gente acaba não enxergando onde pode ter algum bicho ou caco de vidro no chão. 

Na Redenção, as reclamações se repetem em relação às quadras localizadas atrás da pista esportiva, na praça central e na região do Monumento ao Expedicionário.  

Enquanto observava a filha andar de bicicleta, Mylene Pascoal, 34 anos, que trabalha como auxiliar administrativo, conta que quis aproveitar os dias de folga em uma área verde, mas o plano teve que ser readaptado. 

— Trouxemos canga para sentar na grama, mas nem conseguimos usá-la, a grama está bastante alta e é desconfortável. Aí, optamos por ficar nos bancos mesmo — disse ela posicionada em um dos assentos próximos ao Monumento ao Expedicionário.  

A farmacêutica Roberta Slong, 43 anos, foi até o parque acompanhada do filho e de poucos parentes que vieram de Antônio Prado, na serra gaúcha, visitar a Capital. Frequentadora da Redenção há 25 anos, ela diz que o espaço tem muitas qualidades, mas está um bocado mal cuidado:

— Esse espaço é lindo. Passou por uma boa reforma, tem muitos brinquedos para as crianças. Obviamente, a grama precisa ser aparada, mas a manutenção dele já esteve pior. 

Na manhã desta terça-feira (16), começou a manutenção da área verde da Redenção, pelo lado do Instituto de Educação General Flores da Cunha.

O que diz a prefeitura

Os trabalhos de capina, corte de grama e limpeza de praças e parques de Porto Alegre ficam sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb). Por meio de nota, a pasta afirmou que segue com os trabalhos de manutenção na Capital. Além disso, ressaltou que "as equipes de limpeza foram ampliadas no período de verão para 20, reduzindo de 70 dias para 50 dias a previsão de retorno para manutenção. Os trabalhos ocorrem de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados até o meio-dia". 

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade (Smamus), o serviço de poda da grama do Marinha deve começar ainda nesta semana.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros