Grafite presta homenagem aos profissionais da saúde em Sapucaia do Sul - Notícias

Versão mobile

 
 

Arte na rua30/03/2021 | 05h00Atualizada em 30/03/2021 | 05h00

Grafite presta homenagem aos profissionais da saúde em Sapucaia do Sul

Objetivo da obra, segundo os criadores, também é chamar  atenção para a situação atual da pandemia

Grafite presta homenagem aos profissionais da saúde em Sapucaia do Sul Félix Zucco / Agencia RBS/Agencia RBS
Luciano, o Crânio, e Gabriele já planejam o próximo painel Foto: Félix Zucco / Agencia RBS / Agencia RBS

A representação de um profissional da saúde usando máscara, protetor facial, luvas e macacão – equipamentos de proteção próprios de quem atende infectados pela covid-19 – e segurando o planeta nas mãos atrai o olhar de quem passa pelo viaduto Albino Trein, em Sapucaia do Sul. 

O grafite, finalizado no dia 14 de março, foi a forma que Luciano Cardoso dos Santos, 40 anos, conhecido como Crânio, e sua esposa, Gabriele Barbosa, 32 anos, encontraram para cumprir dois objetivos: valorizar o trabalho que os profissionais da saúde desempenham durante a pandemia e conscientizar a população sobre os cuidados necessários para evitar a doença.

Luciano Crânio começou a se interessar por desenho ainda na infância. No grafite, começou há mais de 20 anos. Em seguida, veio a tatuagem, que passou a ser sua ocupação principal. Há pouco mais de um ano, voltou a dedicar-se à arte urbana. Ainda mais atualmente, já que o estúdio de tatuagem que ele mantém com Gabriele, que é body piercer, está fechado em função da pandemia.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

– Tivemos esta ideia em conjunto. A gente queria levar uma mensagem para as pessoas através de uma imagem. Aí, começamos a pensar em como fazer isso. A Gabriele foi a mente por trás de tudo. Buscamos referências para passar nossa mensagem da forma mais simples e artística possível. Mas também tem um olhar crítico sobre a situação – conta Crânio, sensibilizado com as consequências da pandemia:

– A gente tem que chamar a atenção para a situação dos profissionais da saúde. Eles estão exaustos, sobrecarregados. Muitas vezes, são invisíveis, passam despercebidos até que as pessoas precisem deles.

Desinteresse

O alerta por meio da arte faz sentido para o casal, pois faz parte da essência do grafite passar mensagens para a cidade.

– Com esse trabalho, a gente também quer alertar as pessoas. Desde o começo, se viu desinteresse sobre o assunto da pandemia, descaso. Por isso, chegamos à situação que está hoje – conta.

E o objetivo de chamar a atenção está sendo alcançado com sucesso. Mesmo antes de terminar a pintura do painel, quem passava por ali já parava para ver. O viaduto Albino Trein é um ponto conhecido da cultura de rua de Sapucaia, além de ter um alto fluxo de pessoas, por ficar próximo da estação do trensurb e da prefeitura. Logo ao lado, fica uma pista de skate.

Leia também
Incêndio destrói cozinha e toda a reserva de comida de sítio que acolhe 300 cães em Viamão
Grupos da Região Metropolitana promovem ações solidárias de Páscoa

– Enquanto trabalhávamos, as pessoas já começaram a passar, tirar fotos, perguntar o que era. A gente sempre quis chamar a atenção, é claro, mas não imaginava que a repercussão seria tão grande e positiva. Estou satisfeito com o resultado. Recebemos relatos de pessoas que viram, gostaram, e até de profissionais da saúde agradecendo. Falar sobre eles é muito necessário – finaliza Crânio.

O grafite levou aproximadamente 20 horas para ficar pronto, trabalho que foi dividido em dois dias. Crânio e Gabriele planejam ainda uma segunda pintura, em outro pilar do mesmo viaduto, para os próximos dias.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros