Magali Moraes e a saudade que dá - Notícias

Versão mobile

 
 

Coluna da Maga01/03/2021 | 09h00Atualizada em 01/03/2021 | 09h00

Magali Moraes e a saudade que dá

Colunista escreve às segundas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes e a saudade que dá Fernando Gomes/Agencia RBS
Magali Moraes Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Mais do que nunca, amizade rima com saudade. A falta que faz um encontro com as amigas! Daqueles de conversar até perder a voz e gastar a língua. De botar os assuntos em dia, sentir se elas estão bem mesmo ou precisam desabafar, sentar bem pertinho, olhar nos olhos, elogiar o cheiro bom do condicionador de cabelo, reparar na pulseira nova e perguntar onde comprou, fazer uma revelação, ouvir uma fofoca, rir, pedir mais café (ou vinho), decidir ficar mais um pouco porque faltou tempo pra contar tudo.

E, claro, poder beijar na chegada e na saída. Feche os olhos e imagine as amigas que você queria ver e abraçar agora mesmo. Os amigos queridos também. Pode ser amizade que nasceu no trabalho, na academia, no curso, no antigo endereço, no colégio ou praticamente nasceu com você. Estamos quase completando um ano desde que a pandemia começou e nos afastou fisicamente das pessoas que amamos. Parecia impossível viver sem essa proximidade, mas a gente acaba se acostumando.

Leia outras colunas da Maga 

Vídeo

Santos grupos do WhatsApp. Abençoadas chamadas de vídeo. Bem aventuradas as mensagens de áudio que aquecem o coração. E assim vamos burlando a saudade. Aprendendo que a amizade verdadeira sempre dá um jeito de se fazer presente. Vendo nossas fotos antigas. Ah, bateu a nostalgia de um encontro em carne e osso. De reclamar que engordou e dividir a fatia de torta. A cumplicidade de emprestar um batom da bolsa. De pegar primeiro a conta e ouvir "a próxima eu pago, hein?". 

É preciso lembrar que essa saudade também significa amor e proteção. Pra todas as minhas amigas, aqui vai um recado: nosso reencontro vai ser um escândalo de lindo. Gritaremos de alegria. É certo que vamos chorar e borrar a make. Azar! Brindaremos a nossa história de vida. E é justamente por nos amarmos que sabemos esperar. Todo o RS está em bandeira preta. Quem é amiga de verdade pede pra reforçar os cuidados, ficar em casa, usar máscara no lugar certo, exagerar no álcool em gel. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros