Cris Silva: "Abril em todas as cores" - Notícias

Versão mobile

 
 

Lá em Casa16/04/2021 | 04h00Atualizada em 16/04/2021 | 04h00

Cris Silva: "Abril em todas as cores"

Colunista escreve sobre maternidade e família todas as sextas-feiras

Cris Silva: "Abril em todas as cores" Agência RBS/Agência RBS
Cris Silva Foto: Agência RBS / Agência RBS

Certamente você conhece alguém que, nesse momento, está travando uma luta contra o câncer ou alguém que enfrentou essa jornada cheia de desafios. 

Tenho amigos que descobriram o câncer no começo e conseguiram combatê-lo mais facilmente, e também tenho amigos que infelizmente não prestaram atenção aos sinais do corpo e, quando perceberam que algo estava errado, a doença já estava muito avançada.

Aqui em Porto Alegre, temos a ONG Camaleão: Autoestima contra o Câncer. Há cinco anos, ela promove, no mês de abril, uma campanha que busca chamar a atenção para as diferentes formas de prevenção, sintomas, diagnósticos e tratamentos dos mais diversos tipos de câncer, é o chamado Abril Branco: o Câncer em Todas as Cores.

Essa mobilização tem como objetivo trazer à tona o debate sobre a doença, que somente neste ano atingirá aproximadamente 625 mil novos brasileiros, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Leia outras colunas da Cris Silva

Diagnóstico precoce vale ouro

A iniciativa que une esforços para o combate à doença ganha, em 2021, foco específico na informação da sociedade e de profissionais de saúde para a realização do diagnóstico precoce da doença. Vale lembrar que, durante a pandemia, muitos pacientes com câncer que fazem parte do grupo de risco não estão tendo acesso ou deixaram de buscar por consultas e exames, agravando a situação do diagnóstico em estágios avançados da doença.

Onde conferir

A 5ª edição da campanha Abril Branco: o Câncer em Todas as Cores poderá ser conferida ao longo do mês de abril, por meio de conteúdos informativos e de conscientização, que serão divulgados em rádios, sites, portais, redes sociais e no site abrilbranco.org, no qual estarão reunidas todas as iniciativas. Lá tem ainda um questionário com o objetivo de levantar informações de pacientes sobre seus conhecimentos e percepções das questões relativas ao diagnóstico e tratamento do câncer. 

“Abre aspas”

Câncer não é escolha, mas bom humor, sim. A arquiteta Flavia Maoli, 28 anos, moradora do Centro, teve a doença duas vezes. Em 2011 e 2013, enfrentou um câncer agressivo nos linfomas e, com ele, o tratamento: quimioterapia e transplante de medula. A jovem, que sempre foi muito vaidosa, começou a perder os cabelos por conta do tratamento. Neste período tão delicado, sentiu falta de dicas de como ficar bonita e se cuidar. Por isso, criou um blog com o sugestivo nome Além do Cabelo (alemdocabelo.com). Mais tarde, o diário evoluiu para um projeto social chamado Camaleão que hoje atende gratuitamente pacientes com qualquer tipo de câncer, dispostas a entrar na guerra com a doença com muito bom humor e a autoestima lá em cima! <!-- NICAID(11763762) -->
Flavia MaoliFoto: arquivo pessoal / arquivo pessoal

"O Projeto Camaleão busca oferecer acolhimento e representatividade para todos os pacientes. E o Abril Branco impacta na vida deles, na medida em que se reconhecem em outros pacientes com a mesma neoplasia, criando um sentimento de pertencimento a um grupo, a uma causa comum e a um mês voltado à conscientização que inclui também o seu tipo de câncer. Esse sentimento de pertencimento colabora na adesão ao tratamento, na recuperação da autoestima e qualidade de vida dos pacientes, permitindo que eles não se sintam excluídos e, com isso, deixem de participar de atividades sociais e laborais"
Flavia Maoli, presidente da ONG Projeto Camaleão: Autoestima contra o Câncer

 Confira o vídeo dessa campanha linda!

Pérola

– O gato me arranhou, mamãe.
– Foi o jeito de ele dizer que não queria brincar, meu amor.
– Ele podia ter dito "miau".
Nina, quatro anos


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros