Maio de 2021 é o terceiro mês com mais mortes por covid-19 no RS - Notícias

Versão mobile

 
 

Patamar elevado31/05/2021 | 21h25Atualizada em 31/05/2021 | 21h25

 Maio de 2021 é o terceiro mês com mais mortes por covid-19 no RS

Estado já contabiliza mais de 2,5 mil óbitos pela doença no mês, número que ainda deve aumentar em razão da inclusão retroativa de dados

Maio de 2021 chega ao fim com a marca de terceiro mês mais mortal da pandemia no Rio Grande do Sul. Na esteira do aumento de casos e internações por covid-19 que atinge o Estado neste ano, maio tem, até esta segunda-feira (31), 2.511 mortes confirmadas pela doença.

O total de óbitos por covid-19 em maio só perde para os dois meses anteriores. Em abril, já foram contabilizados 4.415 óbitos por covid-19. Março, mês de colapso no sistema de saúde estadual, registrou 8.263 mortes pela doença.

O número de mortes de maio ainda deve crescer nos próximos dias, uma vez que boa parte dos óbitos entra no sistema com atraso. A série histórica é atualizada diariamente pela Secretaria Estadual da Saúde (SES), e os dados estão disponíveis no painel do coronavírus do governo do Estado.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Considerando os dados atualizados até o início da tarde desta segunda, a média diária de mortes no mês de maio é de 81. Essa média deve subir quando entrarem, ao longo das próximas semanas, dados retroativos.

O número de mortes é o dado mais tardio de monitoramento da pandemia, conforme vêm explicando epidemiologistas a GZH. Primeiro ocorre o aumento de casos confirmados e de internações clínicas. Um tempo depois, aumentam as internações graves, em UTIs. Passado mais um período, a piora se reflete no indicador de mortes.

Internações voltaram a subir há três semanas

O indicador de internações clínicas por covid-19 vinha caindo desde março no Estado, mas mudou de direção há cerca de três semanas e voltou a subir. Na tarde segunda-feira (31), havia 2.777 pessoas com a doença hospitalizadas nos leitos de baixa e média complexidade no Estado. O crescimento é de 45% em um intervalo de 23 dias.

Leia também
Porto Alegre inicia vacinação dos professores municipais e retoma aplicação da Pfizer nesta terça
Internações por covid-19 em leitos clínicos do RS crescem 26,8% em duas semanas
Microempresário conserta equipamentos hospitalares de graça, em Novo Hamburgo

O indicador de pacientes com covid-19 internados em UTIs também mudou de direção há cerca de duas semanas. No dia 15 de maio, havia 1.564 pessoas com a doença nesses leitos. Nesta segunda-feira (31), há 1.811, aumento de 15,8%.

Apesar de discreto, esse aumento nas internações por covid-19 em UTIs já é suficiente para pressionar o sistema de saúde do Rio Grande do Sul, que já vinha registrando patamares elevados de ocupação. No início da tarde desta segunda, a ocupação geral de leitos de UTI batia a marca de 86,7%. A ocupação de UTIs na rede privada, no mesmo horário, estava em 96,6%. Na rede pública, em 83,3%.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros