Obras do novo reservatório de água da zona sul de Porto Alegre entram na fase final - Notícias

Versão mobile

 
 

Obras do Dmae18/06/2021 | 12h12Atualizada em 18/06/2021 | 12h12

Obras do novo reservatório de água da zona sul de Porto Alegre entram na fase final

Estrutura em construção na Estrada Cristiano Kraemer deve começar a operar em julho

Obras do novo reservatório de água da zona sul de Porto Alegre entram na fase final Luciano Lanes / Agência RBS/Agência RBS
Reservatório terá capacidade de 2,5 mil metros cúbicos de água Foto: Luciano Lanes / Agência RBS / Agência RBS
GZH
GZH

Em fase final de obras, o novo reservatório da zona sul de Porto Alegre deve começar a operar já na primeira semana de julho. Com capacidade de 2,5 mil metros cúbicos, ele deve melhorar a distribuição de água para 9 mil moradores dos bairros Campo Novo, Hípica, Ipanema e Aberta dos Morros, diretamente, e outros 62 mil do entorno. 

A ampliação será de 50% da reserva de água da região, que sofre com baixa pressão no verão e em momentos de alto consumo. Na manhã desta quinta-feira (17), o diretor-geral do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), Alexandre Garcia, acompanhou as etapas finais das obras no reservatório, localizado Estrada Cristiano Kraemer. Elas permitirão a entrada de água para lavagem do equipamento e para colocar o reservatório em teste de carga.

Leia mais
Mirante que ganhou fama internacional funcionou por dois anos e está fechado há quase cinco em Porto Alegre
Dmae venderá terrenos em áreas valorizadas de Porto Alegre por até R$ 1,8 milhão; veja imagens

— Atualmente, quando há alto consumo ou necessidade de parar o bombeamento por falta de luz, por exemplo, o sistema demora cerca de 10 a 12 horas para recuperar, deixando boa parte dos moradores desabastecidos. Com o reservatório de grande capacidade, poderemos ampliar a oferta e estabilizar o abastecimento — explica Garcia. 

Conforme o diretor, com a construção deste equipamento será possível, ainda, desativar cinco bombeamentos, o que reduzirá o gasto com energia elétrica e a instabilidade na pressão. O investimento é na ordem de R$ 3,2 milhões em recursos próprios do Dmae.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros