Em noite gelada, equipes da prefeitura fazem ronda para acolher pessoas em situação de rua na Capital - Notícias

Versão mobile

 
 

Operação Inverno12/08/2021 | 09h20Atualizada em 12/08/2021 | 09h20

Em noite gelada, equipes da prefeitura fazem ronda para acolher pessoas em situação de rua na Capital

Ao todo, cerca de cem vagas serão disponibilizadas em albergues e igrejas de Porto Alegre

Os termômetros marcavam 8ºC em Porto Alegre quando equipes da prefeitura saíram, em dois micro-ônibus, para uma ronda noturna nesta quarta-feira (11). O objetivo da ação — que deve se estender até as 2h de quinta (12) — é convencer pessoas em situação de rua a se abrigarem do frio intenso em locais preparados para recebê-las.

Mais de 50 vagas serão disponibilizadas em albergues e abrigos da prefeitura. Além disso, duas paróquias da Capital se prontificaram a acolher essa população: a São Vicente Mártir, no bairro Camaquã, e a Nossa Senhora do Trabalho, na Zona Norte. Juntas, elas oferecem mais de 40 vagas para pernoite, além de jantar e café da manhã.

Com apoio da Guarda Municipal, as equipes da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) vão percorrer todas as regiões da cidade. Alguns pontos já são destino certo, pois a prefeitura foi avisada, pelo 156, de que ali há alguém precisando de acolhimento. Pessoas avistadas nas ruas durante o trajeto também serão convidadas a ir para um local protegido do frio. A iniciativa se repetirá na quinta-feira.

— Nós perguntamos se eles gostariam de sair dali, nem que seja só por aquela noite. Infelizmente muitos resistem, mas a gente busca dialogar. Temos uma preocupação especial com os idosos, que são mais vulneráveis. Se convencermos uma pessoa já é sinal de que o trabalho valeu a pena — afirma Cátia Lara Martins, presidente da Fasc.

Além do pernoite em um lugar quentinho, o trabalho busca escutar as pessoas e entender o motivo de elas estarem morando nas ruas. A intenção, segundo Cátia, é tentar fazer com que elas não retornem para essa situação. Nos casos em que a pessoa optar por ficar na rua, são oferecidos a ela cobertores e lonas.

Além da Fasc, participam da ação a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, a Secretaria Municipal da Saúde e a Cruz Vermelha. Pessoas com problemas de saúde são examinadas e, se necessário, encaminhadas a instituições hospitalares.

Segundo a prefeitura, com o encaminhamento dos atendidos na ação realizada no Gigantinho, na última semana de julho, 245 pessoas em situação de rua ocupam, atualmente, as vagas das pousadas conveniadas pela Fasc.

Operação Inverno

A ação desta noite faz parte da Operação Inverno, iniciativa da prefeitura que busca o acolhimento da população de rua diariamente. A operação foi reforçada com 12 novos espaços descentralizados em bairros de Porto Alegre, onde os usuários podem permanecer por até sete meses, lavar suas roupas e usar a cozinha comunitária. São 250 vagas na modalidade de pousada e 200 novos benefícios de auxílios-moradias.

Como ajudar

Doações podem ser feitas através do Movimento "Poa que Doa", que reúne as campanhas do Agasalho e do Alimento 2021. O objetivo é atender pessoas em situação de vulnerabilidade. Os donativos podem ser entregues em 17 pontos de coleta espalhados pela cidade e em drive thrus de vacinação. Confira aqui os pontos de coleta das doações.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros