Com temor de falta de combustível, motoristas fazem fila em postos de Santo Antônio da Patrulha - Notícias

Versão mobile

 
 

Manifestações nas estradas09/09/2021 | 10h48Atualizada em 09/09/2021 | 10h48

Com temor de falta de combustível, motoristas fazem fila em postos de Santo Antônio da Patrulha

Produto chegou a ficar indisponível ao longo da tarde em razão dos protestos de caminhoneiros

Com temor de falta de combustível, motoristas fazem fila em postos de Santo Antônio da Patrulha Eduardo Paganella / Agencia RBS/Agencia RBS
Pelo menos dois estabelecimentos registraram filas após receberem gasolina à tarde Foto: Eduardo Paganella / Agencia RBS / Agencia RBS

Motoristas fizeram fila em postos no início da noite desta quarta-feira (8) por receio de falta de combustíveis em Santo Antônio da Patrulha, município entre a Região Metropolitana e o Litoral Norte. A corrida aos estabelecimentos ocorreu após estabelecimentos da cidade ficarem sem gasolina comum devido a protestos de caminhoneiros na região. Um dos veículos de carga chegou a ficar mais de cinco horas parado em uma barreira na RS-474, próximo à freeway.

A reportagem de GZH chegou ao estabelecimento por volta das 18h. Ao menos 15 veículos faziam fila para encher o tanque. A confeiteira Genilce Magni, 33 anos, aguardava para abastecer após ter lido nas redes sociais sobre a falta do combustível.

— A gente precisa de gasolina para tudo. A gente esta com medo e não sabe o que vai acontecer daqui para frente — disse.

O gerente do posto visitado pela reportagem afirmou que, por volta das 15h, o estabelecimento ficou sem gasolina comum. A situação só foi solucionada por volta das 16h30min, quando o veículo de carga chegou ao posto e reabasteceu o reservatório.

Em outro estabelecimento, uma fila com mais de 20 carros era organizada por frentistas. O gerente do local confirmou à reportagem que também ficou sem gasolina comum durante mais de uma hora ao longo da tarde. 

Na fila, o vendedor de sorvetes Joaquim Granja Neto, 58 anos, foi ao posto para garantir o abastecimento e disse que tem medo de não conseguir trabalhar pela falta do insumo:

— Estou vindo do trabalho e não imaginava que tinha tanta fila. Já que tem fila, vou encher o tanque. Tenho medo que falte e a gente não tenha como trabalhar. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros