Idosos com 70 anos ou mais e com vacinação feita há seis meses podem buscar dose de reforço, afirma secretária de Saúde  - Notícias

Versão mobile

 
 

Campanha no RS14/09/2021 | 12h00Atualizada em 14/09/2021 | 12h03

Idosos com 70 anos ou mais e com vacinação feita há seis meses podem buscar dose de reforço, afirma secretária de Saúde 

Em entrevista ao "Gaúcha Atualidade", Arita Bergmann destacou que terceira dose para pessoas com imunidade comprometida é menor, sendo de 28 dias após a segunda aplicação 

Idosos com 70 anos ou mais e com vacinação feita há seis meses podem buscar dose de reforço, afirma secretária de Saúde  Porthus Junior / Agencia RBS/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS / Agencia RBS

Ao mesmo tempo em que a vacinação contra a covid-19 avança no Rio Grande do Sul para adolescentes sem doenças pré-existentes, uma parcela da última remessa de imunizantes recebida pelo Estado será destinada para doses de reforço de idosos e imunossuprimidos. Em entrevista ao Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha, na manhã desta terça-feira (14), a titular da Secretaria Estadual da Saúde (SES), Arita Bergmann, detalhou a distribuição. 

Segundo a secretária, foi acordado entre Estado e municípios que uma parte das 296.010 doses de vacinas contra da Pfizer, recebidas pela SES na segunda-feira (13), vai ser usada para reforçar a imunização de pessoas a partir dos 70 anos e que não vivam em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs). As doses serão distribuídas às cidades na quarta-feira (15).

– Queria chamar a atenção que, diferentemente do início da campanha, que começou pelos mais velhos e ia decrescendo, agora, nosso critério é reforçar aqueles com mais de 70 anos que até o dia 11 de setembro completaram seis meses ou mais da aplicação da segunda dose – explicou, argumentando que, para esse público, a recomendação é dar o reforço com esse intervalo de tempo.

Os idosos que cumpram esses requisitos podem procurar as unidades de saúde dos municípios, assim que as secretarias de saúde liberarem os calendários.

Em Porto Alegre, a aplicação da dose de reforço começará nesta quarta-feira para idosos com mais de 70 anos e que tenham feito a segunda dose até 11 de março, independentemente do imunizante aplicado.  A Secretaria Municipal de Saúde ainda precisa divulgar a lista das unidades que estarão aplicando o reforço.

Tempo menor para  imunossuprimidos.

Arita também garantiu a terceira dose para 100% do público imunodeprimido _ pessoas com neoplasias, doenças renais crônicas, transplantados e com outras doenças crônicas que baixam a imunidade. A quantidade a ser distribuída será de aproximadamente 50 mil doses. Quem está apto a receber a dose de reforço são aqueles que terminaram o esquema vacinal (receberam a segunda dose ou dose única) há, no mínimo, 28 dias. 

Adolescentes sem comorbidades 

Iniciada oficialmente nesta terça, a vacinação de adolescentes sem doenças pré-existentes também entrou na pauta da secretária: 

– É um avanço, uma emoção. Vacina é proteção. 

Na reunião de distribuição das doses, foi definido que cerca de 76 mil doses seriam para este público.  

Apesar do bom andamento da campanha, Arita ressaltou que o Rio Grande do Sul ainda tem 190 municípios que estão aplicando as vacinas na população acima de 18 anos e há cerca 277 mil pessoas que ainda não tomaram nenhuma dose. 

Confira, na íntegra, a entrevista com a secretária Arita:


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros