Lúcio Charão: "Existe cidade sem assassinato?" - Notícias

Versão mobile

 
 

Direto da Redação30/09/2021 | 15h38Atualizada em 30/09/2021 | 15h38

Lúcio Charão: "Existe cidade sem assassinato?"

Jornalistas do Diário Gaúcho opinam sobre temas do cotidiano

Lúcio Charão: "Existe cidade sem assassinato?" Agência RBS / Agência RBS/Agência RBS
Direto da Redação Foto: Agência RBS / Agência RBS / Agência RBS

Quinta-feira passada, 19h30min, parada de ônibus da Avenida Chuí: pelo menos três ladrões promoveram um arrastão no local, que fica numa saída lateral do BarraShoppingSul, na zona sul da Capital. Um dos alvos, uma jovem de 20 anos, demorou a entregar o celular, foi baleada no peito e morreu. Em Porto Alegre, de janeiro a julho, foram ao menos 38 roubos a pedestre a cada dia – alguns que terminaram em assassinato.

Isso nos leva a pensar se há como uma cidade ficar anos sem registrar uma morte violenta. Há casos assim no Rio Grande do Sul? Sem dar spoiler, mas já antecipando a você, caro leitor, temos 21 municípios que não têm homicídio, latrocínio nem feminicídio há 20 anos. 

Fomos à estrada, ao Interior mais precisamente, ouvimos gente e cavamos histórias deliciosas desse pampa que sempre nos surpreende. Na edição de final de semana, o Diário trará reportagem contando como é viver em locais assim, onde o receio de chavear a casa, colocar muros e grades, instalar alarmes e câmeras não são realidade.

Leia mais sobre colunistas do DG

Tem cidade que o soldado da Brigada é mais do que um servidor do Estado. Ele é amigo da comunidade, conhece a vida de cada morador, dá conselhos – inclusive intermediando situações embaraçosas, como adultérios – e, claro, garante que os locais sigam fora das estatísticas criminais e das páginas policiais.

Há local em que uma guitarra fica pendurada na parede externa da moradia e ninguém nunca nem arranhou um acorde nela, mesmo que fora da tomada. Tem cidade em que a saborosa cuca fica do lado de fora da padaria depois que a loja fecha e só é retirada pelo cliente que não podia pegar a iguaria no horário comercial. Existe uma cidade em que furto de salgadinho no supermercado e de uma bicicleta de uma casa viraram lenda de tão longínquas que são as ocorrências.

A reportagem que te mostra uma realidade muito distinta da vivida por nós na Grande POA, mas que acontece aqui no Estado é da Jeniffer Gularte, com fotos do Lauro Alves e a parceria do motorista Alex Bittencourt. Não perca o DG de fim de semana.


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros