Ministro pede que população economize energia elétrica e diz que haverá recompensa - Notícias

Versão mobile

 
 

Pronunciamento01/09/2021 | 10h36Atualizada em 01/09/2021 | 10h36

Ministro pede que população economize energia elétrica e diz que haverá recompensa

Bento Albuquerque afirmou que o governo está estabelecendo medidas de incentivo para a participação da sociedade em um "esforço conjunto"

Ministro pede que população economize energia elétrica e diz que haverá recompensa YouTube.com/TV BrasilGov/Reprodução / YouTube.com/TV BrasilGov/Reprodução/YouTube.com/TV BrasilGov/Reprodução
País teve de aumentar a produção de energia nas termelétricas e importar energia de países vizinhos, disse Albuquerque Foto: YouTube.com/TV BrasilGov/Reprodução / YouTube.com/TV BrasilGov/Reprodução / YouTube.com/TV BrasilGov/Reprodução
GZH
GZH

Em pronunciamento em rede de rádio e TV na noite desta terça-feira (31), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que, diante da crise energética, os consumidores que economizarem serão recompensados.

Conforme o ministro, a condição hidroenergética do Brasil "se agravou". Segundo ele, o período de chuvas na Região Sul foi pior que o esperado, e, como consequência, os níveis dos reservatórios das usinas hidrelétricas das regiões Sudeste e Centro-Oeste sofreram redução maior que a prevista. 

O ministro pediu que a população, empresas e indústrias se esforcem, desligando luzes e aparelhos que não estão em uso, aproveitando a luz natural, reduzindo a utilização de equipamentos que consomem muita energia — como chuveiro e ferro de passar — e dando preferência ao uso desses equipamentos pela manhã e aos finais de semana.

— Os consumidores que aderirem a esse chamado serão recompensados e poderão ter redução na sua conta de luz — afirmou o ministro.

Com pouca água nos reservatórios, o país teve de aumentar significativamente a produção nas termelétricas e importar energia de países vizinhos, disse Albuquerque, ressaltando que o governo está estabelecendo medidas de incentivo para a participação da sociedade em um "esforço conjunto".

Na última sexta-feira (27), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que as contas vão continuar com a bandeira vermelha patamar 2 em setembro. Isso significa que os clientes seguirão pagando a taxa adicional mais elevada por cada 100 quilowatts-hora (kWh) nas contas de luz. Esse é o patamar mais caro do sistema de bandeiras tarifárias.

A manutenção desse gatilho no sistema já era esperada diante da continuidade da crise hídrica no país e de posicionamentos de integrantes do governo federal, incluindo o presidente Jair Bolsonaro, nos últimos dias.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros