Moradores reclamam de água escura saindo das torneiras na zona sul de Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 
 

Em ao menos 10 bairros29/09/2021 | 15h44Atualizada em 29/09/2021 | 15h45

Moradores reclamam de água escura saindo das torneiras na zona sul de Porto Alegre

Segundo a prefeitura, situação deve ser normalizada ainda nesta quarta-feira

Moradores reclamam de água escura saindo das torneiras na zona sul de Porto Alegre Lauro Alves / Agencia RBS/Agencia RBS
Ildefonso Dias, 42 anos, morador do Residencial Veneto Foto: Lauro Alves / Agencia RBS / Agencia RBS

A coloração da água que sai das torneiras em ao menos 10 bairros da zona sul de Porto Alegre gerou reclamações dos moradores nesta quarta-feira (29). Turvo — por vezes próximo a marrom —, o líquido com aspecto de sujo obrigou os administradores do Residencial Novo Horizonte a fechar os registros para atender os 20 idosos da instituição geriátrica do bairro Aberta dos Morros.

— A água da torneira não dá para usar em nada. Estamos desde ontem só com o que tem na caixa e enchendo bombona para os vizinhos ali do beco — afirma o dono da casa, João Adilson, 49 anos.

Na manhã desta quarta, a água estava menos escura, mas ainda com tom amarelado. Apenas uma das três caixas d'água do asilo estava com capacidade para atender os residentes — os outros dois já esgotaram, segundo o proprietário.

Do outro lado da Estrada Costa Gama, um condomínio com 193 imóveis também amanheceu com a água alterada. 

— E não é de graça que a gente bebe, a conta é bem salgada — garante Ildefonso Dias, 42 anos, morador do Residencial Veneto.

O morador encheu uma garrafa pet com o líquido às 8h. O aspecto era muito escuro, como se tivesse preparado um chá e o armazenado no recipiente.

Já na Restinga, a assistente administrativo Priscila dos Santos Dias, 31 anos, teve de começar o dia sem banho. Às 7h30min, ela já estava a caminho do escritório.

— A situação da água aqui na Restinga está terrível — reclama.

Em nota, o Dmae informou que a turbidez é ocasionada por "arraste de micropartículas inertes, não prejudiciais à saúde, que se desprendem das paredes internas da tubulação no retorno do abastecimento".

Obras na Zona Sul geram o transtorno, atingindo os bairros Extrema, Lajeado, Lami, Lomba do Pinheiro, Pitinga, São Caetano, Belém Novo e Chapéu do Sol, além da Restinga e Aberta dos Morros, onde a reportagem de GZH constatou os problemas.

A prefeitura solicita que quem esteja com a água turva informe pelo telefone 156, opção 2, registando o endereço da ocorrência para ser feita a lavagem da rede ou do ramal. A situação deve ser normalizada durante esta quarta-feira.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros