Motorista relata gasto de quase R$ 300 para arrumar rodas danificadas por buracos nas ruas e avenidas de Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 
 

Prejuízo24/09/2021 | 14h03Atualizada em 24/09/2021 | 14h08

Motorista relata gasto de quase R$ 300 para arrumar rodas danificadas por buracos nas ruas e avenidas de Porto Alegre

Nesta manhã, a reportagem de GZH percorreu alguns pontos críticos das vias da Capital

Motorista relata gasto de quase R$ 300 para arrumar rodas danificadas por buracos nas ruas e avenidas de Porto Alegre Ronaldo Bernardi / Agencia RBS/Agencia RBS
Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS / Agencia RBS

O mau estado de conservação das ruas e avenidas de Porto Alegre tem forçado proprietários de veículos a promoverem gastos inesperados com reparos. Um ouvinte da Rádio Gaúcha relatou que gastou R$ 300 para consertar as rodas de seu carro que ficaram tortas. 

Na manhã desta sexta-feira (24), a reportagem de GZH percorreu alguns pontos críticos e constatou buracos bem grandes, alguns ocultados pela água da chuva. 

No acesso da Avenida Sertório para a ponte do Guaíba há três buracos. Um bem grande e outros dois menores ocupando a faixa da direita. Veículos precisam invadir a faixa ao lado para desviar.

Na Avenida das Indústrias, o buraco fica próximo da rótula com a Avenida Severo Dullius, perto do aeroporto de Porto Alegre. Quem sai do bairro em direção a BR-290 tem que ficar alerta. Na faixa da direita, coberto por água, há um buraco. 

O aposentado Maurício Pires, 60 anos, conta que foi fazer a geometria do seu carro e foi informado que as rodas estavam amassadas.

— Juntei os pontos e lembrei de todos os buracos que passei na cidade. Tive que gastar R$ 70 por roda para desamassar e aí fazer o balanceamento.

Ele diz ainda que na Avenida Assis Brasil, após a descida da freeway, dois buracos foram fechados. A reportagem ainda constatou buraco na Voluntários da Pátria, perto da mesma rodovia, na Avenida Manoel Elias, após a Protásio Alves e na Farrapos, na esquina com a Rua 25 de fevereiro. Neste caso, a prefeitura relata que é uma tampa de bueiro do Dmae.

Por nota, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Smsurb) informa que as avenidas mencionadas estão inclusas na programação de manutenção. Diz ainda que em função das chuvas, as equipes terão de aguardar de 15 a 30 dias para normalizar os serviços de conservação das vias da Capital. 

A prefeitura pede que ocorrências desse tipo sejam registradas pelo aplicativo 156+POA, inclusive com a possibilidade da inclusão de imagens ou pelo telefone 156.

Veja a nota: 

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos informa que estão inclusas na programação a manutenção das vias citadas pela reportagem. Em função das constantes chuvas as equipes terão de aguardar de 15 a 30 dias para normalizar os serviços de conservação das vias da Capital. 

  A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos informa também que estão sendo realizados diversos serviços estruturais e funcionais em diversos pontos da Cidade, o que vai proporcionar ao porto-alegrenses um asfalto com longa durabilidade. 

A Prefeitura reforça a importância do registro de ocorrências pelo aplicativo 156+POA, inclusive com a possibilidade da inclusão de imagens das demandas, ou pelo telefone 156, visando que os técnicos tomem conhecimento dos casos e possam programar vistorias e futuras intervenções.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros