Municípios do interior do Estado registram estragos devido à chuva de granizo - Notícias

Versão mobile

 
 

Instabilidade07/09/2021 | 09h00Atualizada em 07/09/2021 | 09h00

Municípios do interior do Estado registram estragos devido à chuva de granizo

Segundo a Defesa Civil, ao menos 250 casas ficaram danificadas em Ijuí, na Região Noroeste

Municípios do interior do Estado registram estragos devido à chuva de granizo Gisele Noll / Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Pedras de gelo registradas no campus da Unijuí na noite desta segunda-feira Foto: Gisele Noll / Arquivo pessoal / Arquivo pessoal
Camila Viegas e Júlio Boll

julio.boll@zerohora.com.br

Prevista pelos meteorologistas, a chuva de granizo que atingiu o Rio Grande do Sul causou estragos em municípios do interior do Estado entre a noite de segunda (6) e madrugada desta terça-feira (7). As áreas mais afetadas foram as da Região Noroeste e da Fronteira Oeste

Em Ijuí, no noroeste do Estado, o granizo foi registrado por volta das 22h desta segunda-feira. As pedras caíram durante cerca de cinco minutos, tempo suficiente para acumular nas vias das cidade e causar estragos em residências. Segundo a Defesa Civil, em balanço atualizado às 8h15min desta terça, ao menos 250 residências ficaram danificadas. Os estragos foram registrados em bairros como Tiarajú, Pindorama e São Paulo. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, moradores fizeram uma fila em frente ao batalhão da corporação em busca de lonas. A Defesa Civil informou que foram distribuídos 1,3 mil metros do material no município.

Durante a tarde desta segunda-feira, Panambi, São Borja e Pejuçara, também no noroeste do Estado, chegaram a registrar o fenômeno, mas não houve incidentes graves no município, segundo as autoridades. Os estragos foram registrados apenas em região de lavoura - em número final que deve ser divulgado ao longo do dia

Em Santana do Livramento, na Fronteira Oeste, a chuva de granizo atingiu o município por volta das 2h desta terça-feira, informou o Corpo de Bombeiros. Na região, segundo balanço da Defesa Civil às 8h15min, foram registrados ao menos 15 chamados de destelhamentos. Não há desalojados.

O granizo também foi registrado em Eugênio de Castro, no final da tarde desta segunda, e em São Vicente do Sul e Santiago, durante a madrugada desta terça. Não havia informações sobre estragos nas duas localidades. 

Na manhã desta terça-feira, a Somar indicou que Tupanciretã teve um forte temporal, com nova ocorrência de granizo e ventos de 107,3km/h entre 7h e 8h. A precipitação foi de 14mm em 24 horas. Até as 8h40min da manhã, o maior acumulado em todo o Estado, nas últimas 24 horas, foi de 103mm Alegrete - valor que representa 71,4% do previsto para o mês de setembro (144,2mm). 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta para esta terça no Rio Grande do Sul. Na metade sul do Estado, podem ocorrer queda de granizo, descargas elétricas e rajadas de vento de até 100 km/h ao longo do dia — com potenciais transtornos como interrupção no fornecimento de energia elétrica, queda de árvores, alagamentos e estragos em plantações.  

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros