Governo federal fecha acordo com Pfizer por mais 100 milhões de doses de vacinas - Notícias

Versão mobile

 
 

Contrato assinado29/11/2021 | 21h08

Governo federal fecha acordo com Pfizer por mais 100 milhões de doses de vacinas

Imunizantes serão destinados para reforço em adultos e, caso haja aprovação da Anvisa, também poderão ser usados em crianças de cinco a 11 anos

Governo federal fecha acordo com Pfizer por mais 100 milhões de doses de vacinas Antonio Valiente / Agencia RBS/Agencia RBS
Os imunizantes serão destinados para aplicação da terceira dose na população acima de 18 anos Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS / Agencia RBS

O governo federal e as farmacêuticas Pfizer e BioNTech fecharam acordo para compra de mais 100 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Os imunizantes são destinados para a vacinação dos brasileiros em 2022. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e a presidente da Pfizer Brasil, Marta Díez, assinaram o contrato na manhã desta segunda-feira (29) durante um evento em Salvador (BA).

LEIA MAIS
Tire suas dúvidas sobre o uso da vacina da Pfizer em crianças
"Pandemia dos não vacinados": entenda os riscos de quem não toma duas doses para si e para os outros

A assinatura foi possível após a liberação, na semana passada, de R$ 1,4 bilhão pelo Ministério da Economia, após pedido da própria pasta da Saúde. O dinheiro foi destinado para o pagamento antecipado de 20% do contrato, uma das exigências impostas pela farmacêutica. O valor total do acordo é de R$ 7 bilhões. O contrato também prevê a possibilidade de aquisição de mais 50 milhões de doses da vacina.

Os imunizantes serão destinados para aplicação da terceira dose na população acima de 18 anos. O Ministério da Saúde também está de olho em uma possível vacinação de crianças entre cinco e 11 anos — a farmacêutica entrou com um pedido na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para utilizar o imunizante nesse público no Brasil.

Esse é o terceiro contrato firmado entre a Pfizer e o governo federal. Até o final do ano, o Brasil deverá receber um total de 200 milhões de doses da vacina.

Além da Pfizer, o governo federal pretende adquirir mais 120 milhões de doses da AstraZeneca/Oxford, fabricada no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Para essa e outras compras, porém, o Ministério da Saúde aguarda a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), em tramitação no Congresso, que prevê recursos para aquisição de vacinas para 2022.

Para o ano que vem, o governo federal planeja ter ao menos 354 milhões de doses contra a covid-19 para garantir a vacinação no Brasil.

Leia mais notícias do Diário Gaúcho

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros