Magali Moraes e a visita indesejada - Notícias

Versão mobile

 
 

Coluna da Maga24/01/2022 | 09h00Atualizada em 24/01/2022 | 09h00

Magali Moraes e a visita indesejada

Colunista escreve às segundas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes e a visita indesejada Fernando Gomes/Agencia RBS
Magali Moraes Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Lá vou eu contar meus dramas pra você. Tenho muito medo de bichos, isso nem é mais novidade. Se cada um ficar na sua, mantendo distância, tá tudo bem. O problema é quando eles decidem me visitar. Na praia, a gata dos vizinhos aprendeu o caminho até a minha casa e entra a toda hora. Pior que o caminho varia. Já chegou pela porta aberta da frente, pela janela e pelo muro dos fundos. Quando a gente vê (ou eu grito), a madame está dentro. Semana passada, o susto foi bem maior. Um susto triplo. 

Espero que você não esteja comendo ao ler a coluna. A visita indesejada foi nojenta: morcegos. Assim mesmo, no plural. Pelos meus cálculos, essa foi a sexta vez. Ou contabilizo uma visita pra cada um? Culpa do temporal forte que caiu antes. Sei lá, os voadores perderam seu rumo e queriam um lugar gostosinho pra se proteger. Precisava ser justo a minha casa? O primeiro morcego não entrou porque fui rápida. Cheguei na janela da cozinha pra sentir o vento e senti pavor, isso sim.

Leia outras colunas da Maga

Amanhecer

Ele estava pendurado na rede de proteção. Fechei a janela voando e torci para o problema se resolver com o nascer do sol. Acordei e o bicho tinha saído. O alívio durou pouco. Pensa no pânico: achamos mais dois curtindo um relax no nosso quarto. Um estava metade embaixo da cama, metade pra fora. O outro morcego bateu asas antes de ser preso num balde emborcado (com o tênis fazendo peso). Até agora não sei se entraram pela janela aberta ou se já estavam escondidos em algum lugar.

Quem nos socorreu nessa operação de guerra foi o querido Gelson. Sabe herói? Coragem e bom humor na mesma pessoa. Recolheu os dois morcegos como se estivesse pegando joaninhas fofas no jardim. Moramos num andar bem alto, e o preço que se paga pela vista bonita é a visita desses horrorosos. Bora fechar as janelas assim que anoitece (e o calor?). Ou acender todas as luzes (e a conta?). Que fique claro: nenhum morcego é bem-vindo aqui em casa. Escolham outro pouso. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros