RS inicia vacinação de crianças entre seis e 11 anos com CoronaVac a partir da quarta-feira - Notícias

Versão mobile

 
 

Imunização dos baixinhos25/01/2022 | 09h24Atualizada em 25/01/2022 | 09h24

RS inicia vacinação de crianças entre seis e 11 anos com CoronaVac a partir da quarta-feira

Levantamento sobre quantidade de doses que estão nos municípios está em fase de conclusão

RS inicia vacinação de crianças entre seis e 11 anos com CoronaVac a partir da quarta-feira Claudia Borges / Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Foto: Claudia Borges / Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

Após levantamento das doses disponíveis, a vacinação de crianças entre seis e 11 anos será reforçada pela utilização do imunizante CoronaVac. As doses serão disponibilizadas a partir da quarta-feira (26) e os municípios deverão organizar os locais específicos para a imunização desse público, preferencialmente. A decisão foi pactuada pela Secretaria da Saúde (SES) nesta segunda-feira (24), por meio da Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

Na última sexta-feira (21), o Ministério da Saúde anunciou a inclusão do imunizante CoronaVac no Programa Nacional de Imunizações (PNI) para vacinação de crianças e adolescentes dos seis aos 17 anos. O uso das vacinas foi autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no dia anterior.

A Secretaria da Saúde conta com 83,3 mil doses da vacina na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi), localizada em Porto Alegre, com previsão de distribuição na quarta-feira. Nas coordenadorias regionais e municípios, o levantamento segue até esta terça-feira (23), quando haverá a consolidação dos dados de todo o Rio Grande do Sul.

Para ampliar a oferta, a pasta também aguarda nova remessa do Ministério da Saúde, que tem 6 milhões de doses disponíveis no Centro de Distribuição de Insumos Estratégicos de Saúde, em Guarulhos (SP).

A dose aprovada para uso da CoronaVac é a mesma usada em adultos. A recomendação é que sejam aplicadas duas doses da vacina, com intervalo de 28 dias. Segundo nota técnica do ministério, o imunizante não deve ser aplicado em imunocomprometidos.

O Instituto Butantan, que produz o imunizante no país, afirma que possui 7 milhões de vacinas disponíveis para negociação. Nessa segunda informou que ainda não foi fechado acordo entre a pasta da Saúde e o centro de pesquisas e produção de vacinas.

Na semana passada, iniciou a imunização de crianças no Rio Grande do Sul com doses pediátricas da Pfizer. Na primeira etapa, deverão ser atendidos 96 mil meninos e meninas com alguma doença como hipertensão, diabetes ou asma, além de imunossuprimidos, indígenas e quilombolas. Em Porto Alegre, crianças de nove anos ou mais começam a ser vacinadas nessa terça-feira

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros