RS registra primeiras mortes decorrentes da variante Ômicron - Notícias

Versão mobile

 
 

Pandemia 18/01/2022 | 09h26Atualizada em 18/01/2022 | 09h31

RS registra primeiras mortes decorrentes da variante Ômicron

Homem e mulher, de 88 e 86 anos, estavam vacinados contra a covid-19 e possuíam comorbidades

RS registra primeiras mortes decorrentes da variante Ômicron 3DJustincase / stock.adobe.com/stock.adobe.com
Foto: 3DJustincase / stock.adobe.com / stock.adobe.com
GZH
GZH

Um homem e uma mulher, de 88 e 86 anos, são as primeiras mortes decorrentes da variante Ômicron do coronavírus registradas no Rio Grande do Sul, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES). Em nota divulgada no final da tarde desta segunda-feira (17), a pasta informou que o idoso era residente do município de Sapiranga e, a idosa, de Progresso.  

Os sintomas das vítimas tiveram início em 31 de dezembro e 1º de janeiro, e os óbitos ocorreram nos dias 2 e 5 de janeiro, respectivamente. Segundo a SES, ambos eram vacinados contra a covid-19 e possuíam comorbidades. Os exames que identificaram a variante foram realizados no Laboratório Central do Estado (Lacen/RS). 

No total, o Rio Grande do Sul já identificou 264 casos confirmados ou sugestivos da nova cepa, distribuídos entre 46 municípios gaúchos. Desses, 21 foram confirmados por sequenciamento completo, método mais preciso pelo qual é feita a leitura de toda a cadeia genômica do vírus. Outros cinco apresentaram resultado indicativo para Ômicron por sequenciamento parcial do genoma do SARS-CoV-2. 

Outros 238 casos são considerados sugestivos: referem-se àquelas amostras que tiveram o diagnóstico pelo exame de RT-PCR que identifica parcialmente a variante ou que foram confirmados por serem de pessoas com sintomas e que tenham contato com casos sugestivos.  

Identificada originalmente na África do Sul, a Ômicron é apontada como a responsável pelo súbito aumento de casos de covid-19 em vários países — o que também já foi percebido no RS nas últimas semanas. A SES ressalta que esses dados alertam para a importância de serem mantidas e reforçadas as medidas de prevenção: completar o esquema vacinal e fazer as doses de reforço, usar máscara e evitar aglomerações. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros