Após captura de 19 escorpiões-amarelos no Centro de Porto Alegre, Vigilância em Saúde pede para população reforçar prevenção - Notícias

Versão mobile

 
 

Fique de olho02/02/2022 | 14h53Atualizada em 02/02/2022 | 14h54

Após captura de 19 escorpiões-amarelos no Centro de Porto Alegre, Vigilância em Saúde pede para população reforçar prevenção

Prefeitura orienta que quem perceber a presença do escorpião-amarelo deve registrar a ocorrência pelo telefone 156

Após captura de 19 escorpiões-amarelos no Centro de Porto Alegre, Vigilância em Saúde pede para população reforçar prevenção Cristine Rochol/PMPA / Divulgação/Divulgação
Como a espécie se alimenta de baratas, é importante manter a limpeza de casas e estabelecimentos Foto: Cristine Rochol/PMPA / Divulgação / Divulgação

A Vigilância em Saúde está reforçando o pedido para que moradores de Porto Alegre tomem cuidados para evitar acidentes com escorpião-amarelo. Na terça-feira (1), em uma ação junto ao Dmae, foram capturados 19 exemplares na região da Praça Dom Feliciano e Rua dos Andradas, ambas no centro de Porto Alegre. Os escorpiões recolhidos foram encaminhados ao Centro de Informações Toxicológicas.  Conforme a Vigilância, a região do Centro Histórico é a que registra o maior número de visualizações do escorpião. Em janeiro, moradores comunicaram à prefeitura oito casos na área central e dois no Menino Deus. Em novembro de 2021, equipes capturam 24 escorpiões no entorno da Praça Dom Feliciano, o que aponta que a densidade permanece alta em 2022. 

Neste ano, também já houve um acidente com o animal. Um morador da Avenida Salgado Filho foi picado dentro de casa, no dedo do pé, em 28 de janeiro. O paciente teve forte dor na perna e foi atendido no Hospital de Pronto Socorro (HPS), que é referência para estes casos.  
Além da dor, outros sintomas causados pela picada do escorpião são suor, vômitos e agitação. 

Em casos mais severos, como em crianças, idosos ou pessoas com comorbidades, há risco de alterações cardíacas, tremores e até morte. O tratamento para reverter a ação do veneno é realizado com um soro específico fornecido no HPS, por isso todos os casos graves devem ser encaminhados ao local.  

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) orienta que quem perceber a presença do escorpião-amarelo deve registrar a ocorrência pelo telefone 156. Como a espécie se alimenta de baratas, é importante manter a limpeza de casas e estabelecimentos.  

Confira mais recomendações da Vigilância em Saúde

  • Evitar aproximação dos escorpiões
  • Manter a grama aparada e eliminar entulhos ou lixo
  • Vedar soleiras das portas com sacos de areia ou friso de borracha. Também é recomendada a instalação de telas nas portas, janelas e nos ralos de banheiros e cozinha (ou ralo abre-fecha) para evitar a entrada dos animais
  • Verificar calçados, roupas, toalha e roupas de cama antes de usá-los
  • Limpar caixas de gordura e ralos de banheiro e de cozinha
  • Manter camas e berços afastados da parede
  • Evitar que lençóis toquem no chão
 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros