Casos confirmados de dengue têm alta de 90% em dois dias em Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 
 

Doenças tropicais18/03/2022 | 08h46Atualizada em 18/03/2022 | 08h47

Casos confirmados de dengue têm alta de 90% em dois dias em Porto Alegre

Aumento no total de pacientes que confirmaram positivo para a dengue gera preocupação entre as autoridades

Casos confirmados de dengue têm alta de 90% em dois dias em Porto Alegre não se aplica / Divulgação/Divulgação
Foto: não se aplica / Divulgação / Divulgação

Em apenas dois dias, a Capital registrou um aumento de 89 pessoas infectadas pela dengue. O dado demonstra que houve elevação de 90% nos casos confirmados somente no intervalo de 48 horas, sendo que a maior parte das infecções são autóctones (originárias do próprio território). Já são 187 pacientes confirmados desde o começo de 2022, sendo que 182 destes contraíram a doença em solo porto-alegrense.

Conforme a contabilização anterior, entre os dias 5 e 15 de março, o total de casos havia passado de 26 para 98. No dia seguinte, já eram 112 confirmações e, nesta quinta-feira (17), 187 moradores testaram positivo para o arbovírus transmitido.

Somente na região do bairro Jardim Carvalho, na Zona Leste de Porto Alegre, foram 88 casos confirmados de quarta-feira (16) até esta quinta (17) hoje. O diretor da Vigilância em Saúde da Capital, Fernando Ritter, destaca que houve descuido em relação à prevenção por conta da pandemia da covid. Porém, os sintomas semelhantes também confundem a detecção da doença.

— Os sintomas como dor de cabeça, dor no corpo, febre, mal estar são comuns à covid, o que diferencia são as manchas na pele e dor no fundo dos olhos. Então, inicialmente muitos casos foram tratados como covid.

Esse aumento no total de pacientes que confirmaram positivo para a dengue na Capital está gerando preocupação entre as autoridades e aumento no total de ações de dedetização nos bairros onde há confirmações de infectados. A Vigilância deverá estabelecer um dia D de combate ao mosquito Aedes aegypti, possivelmente em 2 de abril. O objetivo é que equipes conversem com a população nos bairros, estimulando um dia de "bota-fora" de materiais que acumulam água nos pátios. Uma força-tarefa está em operação no município.

— A ideia é levar orientação para as pessoas em um sábado, dia em que as pessoas geralmente estão em casa. As ações, no entanto, começam bem antes — frisa Ritter.

Duas regiões de Porto Alegre estão em surto, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Além do Jardim Carvalho, o bairro Vila Nova, na Zona Sul, está com altos índices de infestação. Porém, outras áreas da cidade, como o bairro Partenon, também estão com alta de confirmações da doença.

Ações de dedetização estão sendo realizadas diariamente desde fevereiro, com exceção dos dias de chuvas. A ação se intensificou em março, ainda que os dias chuvosos tenham atrapalhado a operação. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros