Cris Silva: "Força para recomeçar" - Notícias

Versão mobile

 
 

Posso Entrar?11/03/2022 | 13h26Atualizada em 11/03/2022 | 13h26

Cris Silva: "Força para recomeçar"

Colunista traz histórias inspiradoras de vida e trabalho todas as sextas-feiras

Cris Silva: "Força para recomeçar" Agência RBS/Agência RBS
Cris Silva Foto: Agência RBS / Agência RBS

A história de hoje deve ser a realidade de muitas mulheres. O tal recomeço. Eu acredito que nunca é fácil recomeçar. Com a Day foi assim. Morava em Santa Maria, mas o divórcio inesperado a obrigou a vir de mala, cuia e filho, de três anos, para a Capital. Fácil, não é, mas a Dayana Rodrigues, 33 anos, se vira em mil para cuidar do filho, trabalhar nos bolos caseiros artesanais e manter as contas em dia.

Leia outras colunas da Cris Silva

FOI ASSIM

“Em Santa Maria, já tinha experiência de dois anos com os Caseiros da Day. Tudo começou como complemento de renda, mas o negócio cresceu rápido e virou minha principal profissão. Só que, após 16 anos casada, veio a separação e me vi sozinha. Não conseguia seguir em frente, entrei em depressão e isso acabou atrapalhando meu negócio. Eu não dava mais conta da casa, não estava bem lá e, em nome da minha saúde mental e do meu filho, eu precisava ficar mais perto da minha família. Viemos para Porto Alegre, estou recomeçando do zero.”

A história que conto hoje deve ser a realidade de muitas mulheres. O tal recomeço. Eu acredito que nunca é fácil recomeçar. A gente sabe que é importante, que precisa, mas em algumas situações não fazemos ideia de por onde retomar as rédeas e seguir em frente. Com a Day foi assim. Morava em Santa Maria, mas o divórcio inesperado a obrigou a vir de mala, cuia e filho, de três anos, para a Capital. Deixou tudo para trás e, em nome do amor próprio e da rede de apoio que tem aqui, recomeçou. Fácil, não é, mas a Dayana Rodrigues, 33 anos, se vira em mil para cuidar do filho, trabalhar nos bolos caseiros artesanais e manter as contas em dia.<!-- NICAID(15037830) -->
DayFoto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

NÃO É SIMPLES

“Existem muitas dificuldades, carrego o mundo pra dar conta de tudo, está difícil, mas preciso vencer. Deus é meu apoio principal. Mas sou grata por ter minha família e algumas pessoas de minha confiança também me dando força. Eu acredito que o mais difícil disso tudo é vencer o medo, medo de mudar pra uma cidade enorme, com violência em alta, tendo um filho pequeno que devo encaminhar para a vida. De forma geral, o mais difícil de tudo é vencer os medos que tenho internamente também.”

INSPIRAÇÃO

“Minha inspiração maior é meu filho, ele me motiva a ser sempre uma pessoa melhor. E meu propósito é adoçar e alegrar momentos no dia-a-dia das pessoas, proporcionando também a união em muitas situações essenciais, com comemoração ou não. Do café simples, fazer algo que deixe recordações, do presente, como forma de carinho e cuidado por alguém e também de momentos grandes e importantes se tornarem mais marcantes.”

A história que conto hoje deve ser a realidade de muitas mulheres. O tal recomeço. Eu acredito que nunca é fácil recomeçar. A gente sabe que é importante, que precisa, mas em algumas situações não fazemos ideia de por onde retomar as rédeas e seguir em frente. Com a Day foi assim. Morava em Santa Maria, mas o divórcio inesperado a obrigou a vir de mala, cuia e filho, de três anos, para a Capital. Deixou tudo para trás e, em nome do amor próprio e da rede de apoio que tem aqui, recomeçou. Fácil, não é, mas a Dayana Rodrigues, 33 anos, se vira em mil para cuidar do filho, trabalhar nos bolos caseiros artesanais e manter as contas em dia.<!-- NICAID(15037831) -->
Os bolosFoto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

DAQUI PRA FRENTE

“Tenho um desejo forte de conseguir montar um negócio físico, onde consiga expor a diversidade de produtos e reunir pessoas para reuniões, cafés e descontração. Quero ajudar ainda muitas pessoas que precisam de apoio, na família, e também sonho em realizar um projeto social voltado para crianças que precisam de amparo social.”

Se quiser saber mais sobre as maravilhas da Day, segue lá no Instagram @caseiros_day.

RECADO DA CRIS 

“Nada volta. Mas, graças a Deus, algumas coisas recomeçam.”


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros