Mais de 4,6 mil pacientes aguardam consulta oncológica pelo SUS no RS; secretaria projeta zerar fila até maio - Notícias

Versão mobile

 
 

Atraso21/03/2022 | 20h29Atualizada em 03/04/2022 | 17h05

Mais de 4,6 mil pacientes aguardam consulta oncológica pelo SUS no RS; secretaria projeta zerar fila até maio

Objetivo anterior era acabar com a fila de espera até março, porém, onde de casos de covid-19 gerada pela Ômicron atrasou o processo, segundo o governo do Estado

Mais de 4,6 mil pacientes aguardam consulta oncológica pelo SUS no RS; secretaria projeta zerar fila até maio Blue Planet Studio / stock.adobe.com/stock.adobe.com
Foto: Blue Planet Studio / stock.adobe.com / stock.adobe.com

O Rio Grande do Sul tem 4.631 solicitações de pacientes aguardando agendamento de primeira consulta oncológica pelo SUS no sistema de marcações da Secretaria Estadual da Saúde (SES). Os dados, solicitados pela reportagem de GZH, são desta sexta-feira (18). A meta era zerar a fila de espera até março, mas a onda de casos da variante Ômicron impossibilitou a manutenção dessa projeção. Com isso, segundo a pasta, o novo prazo para atender à demanda é maio.

O tempo médio de espera para o primeiro acesso em consulta especializada em oncologia é de até dois meses para a maioria das especialidades. Algumas subespecialidades demoram mais tempo, caso de oncologia hematológica, tumores ósseos e tumores de pele.

Leia mais
Para 2022, Ministério da Saúde perde 20% do orçamento de 2021
Sebastião Melo prometeu abertura de leitos na pandemia: veja o que saiu e o que não saiu do papel
Fila do SUS na Capital é a maior em quatro anos

De março de 2020 a outubro de 2021, os hospitais do Rio Grande do Sul disponibilizaram 11 mil consultas de oncologia a menos em relação ao que deveria ter sido ofertado. Somente em Porto Alegre, o sistema Gercon de marcação tem 1.622 pacientes aguardando primeiro atendimento. Em nota, a Secretaria da Saúde disse que "em outubro do mesmo ano iniciamos o mutirão da oncologia, que foi postergado pelo pico da Ômicron".

Entre as especialidades com maior espera, estão consultas com especialista em câncer urológico, tumor de pele e cirurgia oncológica de cabeça e pescoço, com 1.092, 865 e 738 pacientes na fila de espera, respectivamente. Mais de 200 mulheres ainda aguardam primeira consulta para cirurgia de mama. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros