Aumento no nível do Guaíba leva prefeitura de Porto Alegre a buscar local para abrigar moradores da Região das Ilhas - Notícias

Versão mobile

 
 

Precaução04/05/2022 | 20h53Atualizada em 04/05/2022 | 20h53

Aumento no nível do Guaíba leva prefeitura de Porto Alegre a buscar local para abrigar moradores da Região das Ilhas

Volume registra elevação e pode alcançar a cota de inundação nesta quinta-feira 

Aumento no nível do Guaíba leva prefeitura de Porto Alegre a buscar local para abrigar moradores da Região das Ilhas Defesa Civil de Porto Alegre / Divulgação/Divulgação
Chuvas dos últimos dias deixaram água acumulada na Ilha da Pintada, mas nível do Guaíba ainda não transbordou Foto: Defesa Civil de Porto Alegre / Divulgação / Divulgação

A Defesa Civil de Porto Alegre começou a se mobilizar para a possibilidade de inundações na Região das Ilhas. Embora o Guaíba ainda não tenha atingido a cota de atenção — primeiro nível que indica a possibilidade de enchente —, foi registrado um aumento médio de 4cm por hora ao longo desta quarta-feira (4).

Conforme medição feita às 14h na Ilha da Pintada, o curso da água atingia uma altura de 1m54cm. Segundo o coordenador da Defesa Civil de Porto Alegre, coronel Evaldo Rodrigues de Oliveira Júnior, para chegar na cota de alerta é necessário chegar a 2m. Para começar o transbordamento é preciso alcançar 2m15cm.

Seguindo esse cálculo, se for mantido o mesmo ritmo de crescimento das últimas horas, é possível que haja inundações durante a manhã desta quinta-feira (5). No entanto, isso depende de diversos fatores, como o comportamento da chuva nas bacias de regiões mais altas, que acabam desaguando na Região Metropolitana, e da direção dos ventos na Lagoa dos Patos, que pode represar ou movimentar um maior acúmulo de água no sentido das Ilhas.

Leia mais
Rio Taquari ultrapassa nível de inundação, e famílias começam a deixar suas casas em Lajeado
Chuvarada pode provocar deslizamentos e transbordamento de rios no RS, alerta Defesa Civil Nacional
Morador passa noite no banheiro após árvore cair sobre casa na zona norte de Porto Alegre

Por isso, agentes da Defesa Civil do município e da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) trabalham preventivamente na escolha de um espaço que poderá servir de abrigo para a população ribeirinha. O local ainda está sendo avaliado, e deverá passar pelo aval da Defesa Civil estadual antes da definição.

— Ainda é cedo para falarmos que haverá enchentes, mas ao verificar a situação de outras bacias hidrográficas, que seguem em elevação, e a alta do Guaíba nas próximas horas, decidimos nos prevenir e já providenciar um espaço para acolher a população o mais rápido possível caso seja necessário — afirma o coronel Evaldo.

Algumas áreas da Região Metropolitana já apresentam elevações próximas ao ponto de alagamento. O Rio dos Sinos, em Campo Bom, alcançou 5m71cm na medição das 15h — 9cm a mais que o registrado às 9h. Apesar disso, ainda não há risco de alagamentos. Segundo as autoridades locais, são precisos 7m21cm para chegar nas primeiras residências.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros