Com pizza e hambúrguer a sorvete e açaí, complexo gastronômico da Redenção é inaugurado - Notícias

Versão mobile

 
 

Integrado à natureza23/05/2022 | 10h46Atualizada em 23/05/2022 | 10h49

Com pizza e hambúrguer a sorvete e açaí, complexo gastronômico da Redenção é inaugurado

Refúgio do Lago foi construído na área onde ficava o orquidário do Parque Farroupilha

Jéssica Rebeca Weber
Jéssica Rebeca Weber

jessica.weber@zerohora.com.br

O complexo gastronômico do Parque da Redenção foi inaugurado oficialmente no final da tarde desta sexta-feira (20). Batizado de Refúgio do Lago, o espaço conta com cinco estabelecimentos de comida (pizzaria napolitana, carnes e hambúrgueres, açaí e comida natural, gelateria e cafeteria) e um bar para venda de bebidas.

O Refúgio foi construído na área onde ficava o orquidário da Redenção e tem capacidade para cerca de 300 pessoas. As operações funcionam dentro de contêineres adaptados, em formato de food hall: os clientes fazem seu pedido em um dos seis totens espalhados pelo complexo (não aceitam dinheiro), retiram o produto no balcão e levam para as mesas. Há lugares para sentar no térreo ou no mezanino, que tem vista para o lago. O complexo tem banheiros e é pet friendly.

— Era muito comum de chegar meio-dia e as pessoas saírem do parque, buscando almoço nos bairros ao redor. Mas a ideia do Refúgio é que se alongue esse passeio na Redenção. A pessoa faz a refeição e continua por aqui — explica Pedro Santarém, um dos sócios da Iopark, empresa que ganhou a licitação de permissão de uso da área por pelo menos cinco anos.

O complexo é parcialmente cercado e não tem portas (terá segurança particular 24 horas). Também não possui área coberta. Conhecendo o Refúgio nesta sexta, a estudante Loyangela Roman, 27 anos, viu no ambiente aberto e na integração com a natureza o maior atrativo da novidade. Mas o amigo Caique Fontes, 26, enxergou aí um problema:

— Em dia de chuva ou no inverno, vai ser difícil.

Santarém destaca que não se quis instalar telhados para aproveitar ao máximo o visual do parque. No mezanino, observa, os clientes ficam perto da copa das árvores.

O Refúgio do Lago já estava aberto em fase de testes desde 6 de maio, um dia depois da retirada dos tapumes que escondiam as obras.

— Já passamos por desafios de ciclone e muita chuva. Mas, no Dia das Mães, por exemplo, a demanda foi enorme — comenta o sócio da Iopark.

Entre as autoridades presentes à solenidade de inauguração, o prefeito Sebastião Melo agradeceu à empresa por empreender na cidade e destacou que “esse espaço vai ser muito mais seguro a partir de agora”.

Questionado sobre a saída dos clientes do complexo à noite, o secretário municipal do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade (Smamus), Germano Bremm, afirmou que o aumento da circulação de pessoas “trará como consequência um lugar mais seguro”.

Bremm acrescenta que a Redenção é o primeiro dos nove parques urbanos de Porto Alegre a receber esse conceito de ativação do espaço público, dando condições e atrativos para se usufruir da área em qualquer horário. A ideia, segundo ele, é pensar iniciativas parecidas para outras áreas verdes.

O Refúgio do Lago funciona diariamente das 8h às 22h.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros