Dores nas costas, mãos e braços podem estar relacionadas ao uso excessivo de celular  - Notícias

Versão mobile

 
 

Cuidado ao digitar20/05/2022 | 09h25Atualizada em 20/05/2022 | 09h37

Dores nas costas, mãos e braços podem estar relacionadas ao uso excessivo de celular 

Especialistas norte-americanos têm relacionado casos de postura com mau uso do smartphone

Dores nas costas, mãos e braços podem estar relacionadas ao uso excessivo de celular  leungchopan / stock.adobe.com/stock.adobe.com
Além das dores que resultam de inflamação em ligamentos, articulações, músculos e tendões, as pessoas podem sofrer lesões agudas usando smartphones. Foto: leungchopan / stock.adobe.com / stock.adobe.com
GZH
GZH

São poucas as pesquisas já feitas sobre os efeitos que o uso de celulares pode ter no corpo, mas médicos e fisioterapeutas norte-americanos têm já observam e até associam alguns casos ao uso exagerado de smartphones.  Os especialistas têm observado casos de dores e problemas nas articulações e tecidos moles – como tendinite nos dedos, polegares, pulsos, cotovelos, pescoço, ombros e parte superior das costas. Segundo reportagem de O Globo, os celulares podem ser os culpados em alguns desses casos. 

— Quando enviamos mensagens de texto para amigos ou navegamos na internet em nossos telefones, geralmente usamos nossos músculos e articulações de uma maneira que os sobrecarrega — disse Jessica B. Schwartz, fisioterapeuta de Nova York e porta-voz da Associação Americana de Fisioterapia.

Olhar para baixo no telefone e segurá-lo nas mãos com os pulsos flexionados, exige que nossas articulações e músculos façam coisas que não evoluíram, como ficar na mesma posição por muito tempo, segurar muito peso e se mover repetidamente em uma pequena amplitude de movimento.

— Essas posições e movimentos podem colocar “forças indevidas” nas articulações, músculos, tendões e ligamentos “que simplesmente não estão acostumados a serem mantidos nessa posição por tanto tempo — explicou Renee Enriquez, especialista em medicina física e reabilitação. 

Com o tempo, essas ações podem causar inflamação, levando a dor e outros problemas. Estudos já associaram a tenossinovite do polegar, chamada tenossinovite de De Quervain, ao uso frequente de smartphones. O uso do telefone também pode piorar os sintomas entre pessoas que já têm artrite.

Dores

Além das dores que resultam de inflamação em ligamentos, articulações, músculos e tendões, as pessoas podem sofrer lesões agudas usando smartphones. Jennifer Moriatis Wolf, cirurgiã ortopédica de mãos da Universidade de Medicina de Chicago, disse ter visto pacientes que torceram os polegares porque seguravam seus telefones com muita força.

O uso frequente do telefone também pode afetar os nervos. Quando as pessoas seguram os telefones à frente com os cotovelos dobrados, comprimem o nervo ulnar, que vai do pescoço à mão. Isso pode causar dormência e fraqueza nos dedos mindinho e anelar.

— De maneira mais geral, quando qualquer músculo, tendão ou ligamento fica inflamado pelo uso do smartphone, eles podem inchar, o que comprime os nervos que os atravessam e causa dor ou dormência — disse Enriquez. 

O uso de telefones celulares também pode intensificar problemas nervosos pré-existentes, como a síndrome do túnel do carpo. Além disso, os smartphones podem causar tensão em nossos olhos, e a luz azul pode causar interferência em nossos ciclos de sono.

— Além disso, considere o que acontece quando você se curva para olhar para o telefone: em comparação com manter a cabeça ereta, essa posição curvada aumenta a força nos músculos do pescoço e na coluna cervical — disse Jason M. Cuéllar, especialista em coluna ortopédica do Cedars-Sinai Medical Center em Los Angeles. 

Conforme o especialista, esse excesso de força pode enfraquecer os ligamentos da coluna vertebral ao longo do tempo e causar dor. Um estudo de 2017 encontrou uma ligação entre mensagens de texto e dores no pescoço, ombros e parte superior das costas, embora outros estudos não tenham encontrado uma conexão.

De acordo com Ciéllar, as espinhas cervicais de alguns pacientes jovens também estão dobradas de forma anormal. Ele explica que isso também pode estar relacionado ao uso frequente de smartphones e pode aumentar o risco de problemas nas costas.

— Estamos vendo mais pessoas mais jovens, na faixa dos 20 anos, geralmente 30 anos, com problemas na coluna cervical — disse. 

Como diminuir a tensão

Schwartz explicou que reduzir o tamanho para um telefone menor e mais leve pode ser uma ideia se você tiver mãos pequenas, e que a ferramenta de voz para texto pode aliviar a dor reduzindo a tensão nos dedos. Ela e Enriquez recomendaram suportes de telefone para aliviar o esforço de segurar com dedos e polegares. Cuéllar explica que pode ser útil usar um suporte que mantenha o telefone na altura dos olhos, para que as pessoas não estiquem o pescoço para vê-lo.

— Se você está sentindo muita dor, é uma boa ideia consultar um fisioterapeuta ou um médico, como um ortopedista ou um especialista em medicina física, pois eles podem recomendar tratamentos e alongamentos — explica Schwartz. 

Mas é claro que, se lhe causa dor, a solução mais simples é parar de usar tanto. Em outras palavras, disse Wolf, “o melhor conselho seria: desligue o telefone”.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros