Projeto atua no amparo a cuidadores de animais - Notícias

Versão mobile

 
 

Bicharada02/05/2022 | 10h11Atualizada em 02/05/2022 | 10h11

Projeto atua no amparo a cuidadores de animais

Iniciativa arrecada cestas básicas, ração e produtos de higiene para que protetores continuem o trabalho 

Projeto atua no amparo a cuidadores de animais Arquivo pessoal / Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Cerca de 26 voluntários já foram auxiliados pelo projeto Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

Adriana Rodrigues, moradora do Morro da Polícia, em Porto Alegre, aprendeu a amar e cuidar dos animais com o pai, Paulo Rodrigues, 91 anos. Ela conta ter memórias de Paulo saindo pelas ruas de Pelotas e distribuindo comida para bichinhos abandonados e, eventualmente, castrando alguns deles. 

Hoje, a atriz gaúcha mantém o legado de afeto que aprendeu com a família. Idealizadora do projeto Cuidando do Cuidador, Adriana arrecada, por meio de doações e parcerias, cestas básicas, ração e produtos de higiene para cerca de 26 protetores da causa animal que atuam de forma voluntária em Porto Alegre e Região Metropolitana. 

– Os cuidadores não têm qualidade de vida, são afastados das famílias e da sociedade por terem muitos animais. Normalmente são pessoas mais velhas e que nem sempre têm as condições adequadas para continuar o trabalho – explica. 

Por isso, no começo da pandemia, quando o agravamento do cenário econômico começou a impactar o trabalho dos voluntários, Adriana resolveu iniciar o projeto de amparo a quem dedica sua vida ao cuidado. 

Solidariedade

– Muitos tinham poucos recursos e ainda assim dividiam tudo com os animais. Em alguns casos, pediam ajuda, então eu comecei a postar no Facebook. Fomos conseguindo doações aos poucos e hoje temos até parcerias – comenta. 

Sandra da Silva, de Viamão, foi uma das protetoras auxiliadas pela iniciativa. Ela conta que, sozinha, cuida de 46 cães, que foram resgatados e medicados. Sem o Cuidando do Cuidador, a voluntária comenta não saber qual teria sido o futuro desses pets.

– Quando mais precisei de socorro, no auge da pandemia, foi o projeto que me acolheu. A Adriana me ajudou com roupas, cestas básicas e me deu mais forças para lutar – explica. 

A rede de assistência, que envolve, além de Adriana, outros voluntários e algumas clínicas veterinárias, já auxiliou mais de mil animais. Elisete Rolim Brettin, de Porto Alegre, também foi impactada pela iniciativa e espera que ainda mais pessoas possam se somar ao projeto e aumentar esse elo de cuidado. 

– O projeto nos enche de orgulho e esperança para continuar a luta pelos animais. Esperamos agregar mais esforços para mudarmos ainda mais histórias e destinos – pontua.

Como ajudar

/// É possível colaborar com a causa fazendo doações de cestas básicas, ração, cobertores e toalhas. Também é possível ajudar com qualquer valor pelo Pix: CPF 73616230004.
/// Mais informações com Adriana pelos telefones: (51) 99332-3140 e (51) 98434-8295.

Produção: Júlia Ozorio


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros