Com fogo de chão, costelão assado e drinque de bergamota com rapadura, Porto Alegre se lança como Capital Mundial do Churrasco - Notícias

Versão mobile

 
 

Em busca do reconhecimento03/06/2022 | 09h16Atualizada em 03/06/2022 | 09h17

Com fogo de chão, costelão assado e drinque de bergamota com rapadura, Porto Alegre se lança como Capital Mundial do Churrasco

Pedra fundamental do projeto foi lançada oficialmente na noite desta quinta-feira, em evento no Parque Mauricio Sirotsky Sobrinho

Além da bela Orla, da arborização, das praças, dos parques, dos museus e do tradicional pôr do sol do Guaíba, Porto Alegre agora busca reconhecimento internacional como a Capital Mundial do Churrasco. O lançamento da pedra fundamental do projeto ocorreu na noite desta quinta-feira (2), em um evento com fogo de chão, churrasco e atrações musicais no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Harmonia). 

A iniciativa, que  integra a programação dos 250 anos de Porto Alegre, é coordenada pela prefeitura da Capital com apoio do setor privado. O evento busca reunir a cadeia produtiva do churrasco no propósito de transformar a cidade em referência internacional dessa gastronomia, que já é reconhecida nacionalmente como prato típico do Rio Grande do Sul. 

A organização da iniciativa busca montar uma equipe para gerir as ações relacionadas ao tema. Uma das propostas do projeto é transformar setembro no Mês do Churrasco em Porto Alegre. Além disso, a Capital deve ter uma Universidade do Churrasco, Museu do Churrasco e o Festival Internacional do Churrasco, previsto para outubro de 2022, após a realização do Acampamento Farroupilha no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho.

Em sua fala, o prefeito Sebastião Melo destacou o endurecimento do Executivo, com apoio da Câmara Municipal, no enfrentamento às pichações e depredações do patrimônio público da Capital, que vêm deixando parques e praças às escuras. Ele também afirmou que o Acampamento Farroupilha deste ano, que marca a retomada das atividades pós-pandemia, deve ser memorável.

— A festa farroupilha da retomada deve ser a maior e melhor festa de todas as festas do Parque Harmonia. Não há espaço para não ser assim — disse.

A ideia de reunir o poder público e a iniciativa privada para a realização do projeto partiu do gabinete do vice-prefeito Ricardo Gomes. Ele destacou a importância do churrasco como identidade da Capital.

— Porto Alegre tem legitimidade para ser a Capital Mundial do Churrasco. Nós temos as melhores churrascarias, temos as melhores parrillas (sistema em que a carne é assada em brasas com grelha) do Mercosul. Elas estão em Porto Alegre, não em Montevidéu ou Buenos Aires. Temos uma coisa que ninguém tem no mundo. O argentino não faz uma parrilla no apartamento. Nós temos  a maior quantidade de churrasqueiras em casa e ainda sobra — comentou o vice-prefeito.


Drinque e faca de Porto Alegre

Duas novidades que o projeto traz são o drinque de Porto Alegre e uma faca exclusiva em homenagem à Capital. Quem ficou responsável pela produção da bebida foi o Dudu Drinks. A mistura contém bergamota, limão, cachaça e um toque especial de rapadura. Todos ingredientes típicos do RS. Uma urna foi instalada, e durante o evento, os participantes puderam depositar suas sugestões de nomes para batizar o drinque de Porto Alegre.

— Estamos brincando que esse é o nosso negroni (coquetel feito com gim, vermute, Campari e casca de laranja) dos pampas — diz Eduardo dos Santos, o Dudu, que trabalha há cerca de 15 anos com eventos.

A faca que representa a Capital é produzida com um material emblemático para a história da cidade: com pregos do trilho do antigo bonde. O responsável pelos artigos é o cuteleiro Daniel Petro Alano, proprietário da cutelaria que leva seu sobrenome e presidente da Associação Gaúcha de Cutelaria (AGC), maior entidade do setor na América Latina.

 — A faca é feita de um prego do trilho do bonde. Alguns deles vêm de Alegrete ou da Serra Gaúcha, onde tem a Maria Fumaça. Eles são obrigados a fazer a reconstituição do trilho, então eles tiram os pregos do dormente e, em vez de colocar fora esse prego, nós reciclamos e fazemos uma faca a partir dele — explica Alano.

Um título de todos

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Porto Alegre, Vicente Perrone, destaca que a iniciativa visa unir diferentes setores com um propósito comum, utilizando o mínimo possível de verba pública. Ele ressalta a importância que esse título tem para a Capital do ponto de vista do turismo.

Em dezembro de 2021, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.256, que confere ao município gaúcho de Lagoa Vermelha, no norte do RS, o título de Capital Nacional do Churrasco. Conforme o secretário, o lançamento de Porto Alegre como a capital mundial do mesmo prato não incomodou  o município do Interior, e o prefeito Gustavo Bonotto teria confirmado presença no evento desta quinta-feira. 

— Ninguém está competindo entre si. Ficamos receosos com relação a Nova Bréscia, que é conhecida como a Capital dos Churrasqueiros, e conversamos com eles, mas tivemos uma resposta positiva. É um título que vai beneficiar todos os gaúchos — diz o secretário.

O evento desta quinta-feira contou com 130 quilos de carne fornecidos por frigoríficos apoiadores para um público com cerca de 400 pessoas. A iniciativa teve patrocínio da Tramontina e contou com apoio da GAM3 Parks, La Fogatta Parrilla, Associação Brasileira de Angus, Associação Brasileira de Hereford, Associação Brasileira de Criadores Ovinos, Associação Sulina de Criadores de Búfalos, Frigorífico Silva, Frigorífico Zimmer e Frigorífico Santo André. Os parceiros são Grupo Austral, Capacitá Eventos e AChurrasqueira. 

No palco, houve apresentações de música tradicionalista com Luiza Barbosa, que participou do The Voice Kids, e do DJ Lê Araujo. Declamando poesia, quem agraciou a plateia foi Luiz Coronel. Também participou do encontro o youtuber Leo, o Gauchão de Apartamento. Os Cavaleiros da Paz foram convidados a carregar as bandeiras do RS, do Brasil, de Porto Alegre e dos 250 anos da Capital.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros