Entenda como fica o novo esquema de vacinação contra a covid-19 para quem recebeu doses da Janssen - Notícias

Versão mobile

 
 

Mais reforços20/06/2022 | 15h11Atualizada em 20/06/2022 | 15h11

Entenda como fica o novo esquema de vacinação contra a covid-19 para quem recebeu doses da Janssen

Ministério da Saúde atualizou orientações para grupo de pessoas que deu início à imunização com a vacina do laboratório da Johnson & Johnson

Entenda como fica o novo esquema de vacinação contra a covid-19 para quem recebeu doses da Janssen Mateus Bruxel / Agencia RBS/Agencia RBS
Quem tomou imunizante Janssen, da Johnson & Johnson, deve ficar atento ao novo esquema indicado pelo Ministério da Saúde Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS / Agencia RBS

Ao recomendar oficialmente a aplicação da quarta dose (ou segundo reforço) da vacina contra a covid-19 para a população a partir de 40 anos, o Ministério da Saúde, em coletiva realizada na manhã desta segunda-feira (20), também divulgou novidades para o público que começou a imunização com a dose da Janssen, fabricada pela Johnson & Johnson.  

A partir de agora, o esquema vacinal de quem recebeu a então dose única da Janssen, no ano passado, ficará mais parecido, em número de aplicações, com o das pessoas que tomaram as outras três vacinas aprovadas para uso no Brasil – CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer. 

Como era

Até então, a parcela da população acima de 18 anos que tomou uma dose da Janssen deveria aguardar dois meses para receber o primeiro reforço. O grupo de 50 anos ou mais já podia tomar o segundo reforço depois de quatro meses – respeitando-se o estágio da campanha em cada cidade ou Estado, que pode variar conforme disponibilidade de doses e organização. 

Leia mais
Ministério da Saúde amplia segunda dose de reforço para pessoas a partir de 40 anos
Adolescentes a partir de 12 e pessoas acima de 57 anos podem receber doses de reforço na Capital; veja onde 
Estados Unidos aprovam vacinas contra a covid-19 para crianças a partir de seis meses

Como ficou 

As novas orientações, que valem a partir de agora, referem-se a um segundo reforço (terceira injeção) para toda a população de 18 anos ou mais e um terceiro reforço (totalizando quatro aplicações) para todos acima de 40 anos. À exceção do intervalo entre a primeira e a segunda injeção, de dois meses, os demais períodos entre uma e outra dose devem ser de, pelo menos, quatro meses.  

Em resumo, toda a população a partir de 40 anos terá de completar um esquema vacinal de quatro doses, independentemente do laboratório fabricante. O grupo de 12 a 39 anos receberá três doses, e o de cinco a 11 anos, duas doses.  

De acordo com o governo federal, os imunizantes recomendados para os reforços são os da AstraZeneca, Pfizer ou Janssen.  

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros