Escolas estaduais do RS vão receber 90 mil computadores  - Notícias

Versão mobile

 
 

Tecnologia27/06/2022 | 22h01Atualizada em 27/06/2022 | 22h01

Escolas estaduais do RS vão receber 90 mil computadores 

Chromebooks já são distribuídos para as coordenadorias regionais; ato oficial de entrega foi realizado nesta segunda-feira (27)

Escolas estaduais do RS vão receber 90 mil computadores  Ian Tâmbara / Agência RBS/Agência RBS
Até agora, 140 mil equipamentos serão entregues a alunos e professores de escolas estaduais Foto: Ian Tâmbara / Agência RBS / Agência RBS

Foi oficializado, na manhã desta segunda-feira (27) em Porto Alegre, o envio de 90 mil chromebooks novos para escolas da rede estadual do Rio Grande do Sul. A entrega aconteceu na Escola Técnica Senador Ernesto Dornelles, no Centro Histórico.  

A entrega é feita proporcionalmente, com uma quantidade mínima de 30 computadores para as instituições menores. Conforme a Secretaria de Educação (Seduc), as coordenadorias regionais de educação já começaram a receber os computadores. 

Além dos equipamentos que começaram a ser entregues nesta segunda-feira, outros 50 mil computadores já tinham sido distribuídos para os professores de instituições de ensino e somam um investimento de R$ 250 milhões. 

Leia mais

Os chromebooks são computadores que funcionam com um sistema operacional diferente e são focados no armazenamento de arquivos digitais, conhecidos como nuvem. Dessa forma, podem facilitar tanto o ensino remoto quanto a administração das tarefas dentro e fora da escola.  

A cerimônia teve a presença do governador do Estado, Ranolfo Vieira Júnior, e da Secretária Estadual de Educação, Raquel Teixeira. Após o ato, a secretária comentou sobre a importância de manter a digitalização do ensino mesmo após a retomada das aulas presenciais.

— A escola que nós temos hoje é muito diferente da que tínhamos em março de 2019. Ela requer novas habilidades, formações e um novo olhar, tanto sobre como formar os alunos, quanto como apoiar os professores no ensino com tecnologia. A criatividade e inovação é que vão determinar as habilidades dos alunos daqui pra frente — afirma Raquel.

No aguardo para serem utilizados

Os chromebooks destacados na cerimônia desta segunda-feira são os mesmos equipamentos que já haviam sido encaminhados para o Instituto Flores da Cunha, no bairro Rio Branco. No entanto, ainda não saíram das caixas, já que a escola já chega a quase 20 dias sem luz após os cabos de energia serem furtados do local.

Por outro lado, a direção da escola confirmou que recebeu, também nesta segunda, a autorização para contratar a empresa que fará o conserto. Ainda não há prazo para a retomada de energia, que dependerá agora do tempo de execução do serviço.

Ao analisar a situação da escola, a secretária confessou que o Estado esbarrou na burocracia pra dar uma resolução mais rápida a esse problema:

— É uma questão que temos que realmente resolver. Não temos autonomia para isso, pois dependemos da Secretaria de Obras. Estamos tratando com eles a demanda para um projeto permanente. Demorou um pouco para eles entenderem que é preciso haver uma resolução emergencial agora, enquanto a efetiva está sendo elaborada. É uma questão de burocracia que a gente vai ter que aprender a melhorar.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros