Projeto que cuida de gatos de rua pede apoio em Guaíba - Notícias

Versão mobile

 
 

Bicharada20/06/2022 | 13h54Atualizada em 20/06/2022 | 13h54

Projeto que cuida de gatos de rua pede apoio em Guaíba

O borracheiro Osvaldo da Silva Coelho, 64 anos, tira dinheiro do próprio bolso para cuidar de cerca de 180 felinos de rua; iniciativa busca arrecadar recursos para dar continuidade a esse trabalho

Projeto que cuida de gatos de rua pede apoio em Guaíba Arquivo pessoal / Reprodução/Reprodução
Osvaldo gasta cerca de R$ 3 mil por mês apenas com a comida dos gatos Foto: Arquivo pessoal / Reprodução / Reprodução

Do interior de Guaíba, o borracheiro Osvaldo da Silva Coelho, 64 anos, conhecido como seu Osvaldo, atua há sete anos no cuidado de 180 gatos de rua. 

Os animais, explica Osvaldo, em grande parte, foram abandonados pela população em um terreno baldio próximo à borracharia onde ele trabalha. Outros, foram nascendo no local, que agora é chamado de colônia dos gatos. 

– Eu comecei a passar aqui e encontrei alguns gatos. Então fui cuidando, alimentando, sempre correndo atrás. Desde lá, não deixei eles um dia sem comida – conta. 

Do interior de Guaíba, o borracheiro Osvaldo da Silva Coelho, 64 anos, conhecido como seu Osvaldo, atua há sete anos no cuidado de 180 gatos de rua. Os animais, explica Osvaldo, em grande parte, foram abandonados pela população em um terreno baldio próximo a borracharia onde ele trabalha. Outros, foram nascendo neste lugar, que agora é chamado de Colônia dos Gatos. _ Eu comecei a passar aqui e encontrei alguns gatos. Então eu fui cuidando, alimentando, sempre correndo atrás. Desde lá, não deixei eles um dia sem comida _ explica.   O trabalho, que iniciou de forma espontânea e individual, hoje conta com aproximadamente 20 voluntários, que periodicamente visitam a colônia e ajudam com a limpeza do espaço e alimentação dos felinos. <!-- NICAID(15123689) -->
É a compaixão e a solidariedade que movem o trabalho de OsvaldoFoto: Arquivo pessoal / Reprodução

O trabalho, que começou de forma espontânea e individual, hoje conta com cerca de 20 voluntários, que periodicamente visitam a colônia e ajudam com a limpeza do espaço e alimentação dos felinos. 

Uma das pessoas engajadas na causa é a fotógrafa Katherine Scaranto Ribas, 31 anos, de Guaíba. Foi ela que criou as redes sociais do projeto e iniciou a campanha digital de arrecadação de insumos para os animais. 

– Há um mês fiquei sabendo da história, que o seu Osvaldo cuidava desses gatos sozinho, tirando da própria renda um alto valor por mês para alimentar esses gatinhos. Como eu sou de Guaíba, decidi vir conhecer o trabalho dele e fiz uns stories no Instagram divulgando a iniciativa. Depois disso, criamos as redes sociais do projeto e passamos a pedir auxílio para ração, castração e lares temporários – conta Katherine. 

Do interior de Guaíba, o borracheiro Osvaldo da Silva Coelho, 64 anos, conhecido como seu Osvaldo, atua há sete anos no cuidado de 180 gatos de rua. Os animais, explica Osvaldo, em grande parte, foram abandonados pela população em um terreno baldio próximo a borracharia onde ele trabalha. Outros, foram nascendo neste lugar, que agora é chamado de Colônia dos Gatos. _ Eu comecei a passar aqui e encontrei alguns gatos. Então eu fui cuidando, alimentando, sempre correndo atrás. Desde lá, não deixei eles um dia sem comida _ explica.   O trabalho, que iniciou de forma espontânea e individual, hoje conta com aproximadamente 20 voluntários, que periodicamente visitam a colônia e ajudam com a limpeza do espaço e alimentação dos felinos. <!-- NICAID(15123690) -->
Katherine Scaranto Ribas, 31 anos, de Guaíba, criou as redes sociais do projeto e iniciou a campanha digital de arrecadação de insumos Foto: Katherine Scaranto Ribas / Reprodução

Mas, apesar dos reforços, Osvaldo afirma que as dificuldades financeiras para manter o trabalho voluntário ainda estão presentes. Ele relata que gasta cerca de R$ 3 mil por mês apenas com a comida dos gatos. As despesas, que já são altas, ficam ainda mais pesadas quando ocorre alguma emergência veterinária ou quando há algum animal para ser castrado. 

Combustível

É a compaixão e a solidariedade que movem o trabalho de Osvaldo. Ele conta que não pensou em desistir do projeto, mesmo quando o número de gatos no terreno baldio começou a crescer ou quando as contas começaram a apertar. 

– Eu sempre fiz de coração. Às vezes quando ia levar algo do mercado para casa, dividia e levava para os gatos também. Se eu vejo um deles com alguma doença, eu vou pra casa e não consigo dormir. Chego no outro dia cedo, pego e levo para a clínica. Dinheiro é só um papel. Se eu e minha família conseguimos comer e sobra um pouco, não tem porque não ajudar – conclui.

Como ajudar

/// Conforme Katherine, o projeto necessita de alimentos, remédios, castrações gratuitas e lares temporários para o período pós-operatório dos animais. Também são bem-vindos adotantes para os filhotes.
/// É possível contribuir financeiramente com a causa pelo PIX 02930127090.
/// Para adotar gatinhos da colônia, é necessário preencher o formulário disponível no link bit.ly/adotedacolonia.
/// Mais informações pelo telefone (51) 99670- 4834 ou pelo Instagram @sosgatosdacolonia.

Saiba onde doar

Para doar remédios, casinhas ou ração para o projeto, basta ir em um dos pontos de arrecadação de Guaíba. Confira os locais:

/// Deya Fraga Designer de Unhas: Rua Bento Gonçalves, 340, sala 105, Centro
/// Casa Geneci: Avenida Professor João José Wust, 1.677, Colina
/// Samy Piercer: Rua Bento Gonçalves, 340, sala 103, Centro
/// Arari Beauty: Avenida Sete de Setembro, 199, sala 113, Centro
/// Casa Ranieli: Rua Lindolfo Collor, 51, Alegria
/// Casa Luiza Zenker: Avenida Doutor Antenor Caldas, 77, Colina
/// Estúdio Katherine Scaranto Fotografia: Rua Doutor Montaury, 550, Centro
/// Autopeças Scaranto: Rua Vinte de Setembro, 543, Centro
/// CFC Flora: Rua Vinte de Setembro, 31, Centro
/// Porto Burger: Avenida Getúlio Vargas, 1.877, Centro
/// Califa Skate Bar: Avenida Sete de Setembro, 633, Centro
/// Strike Boliche e Bar: Rua Comendador Ismael Chaves Barcelos, 155, Engenho
/// Central do Corte Barbearia: Rua Bento Gonçalves, 311, Centro
/// Jatobá Floricultura: Avenida Adão Foques, 1.169, Jardim Iolanda
/// El Toro Burger: Rua J Guintzel, 232, Centro
/// Escritório Paula Holzmann: Rua Sete de Setembro, 282, Centro
/// Bera Bistrô: Avenida João Pessoa, 1.335, Centro
/// Salão Trate & Corte: Rua 20 de Setembro, 1.030, Centro
/// Casa Andréia: Rua Bento Gonçalves, 340, sala 105, Centro
/// Villa CT: Neusa Goulart Brizola, 50, Colina
/// Casa Eduardo: Rua Q Um, 176, Santa Rita
/// Studio Buena Arte Tattoo e Piercing: Rua Vinte de Setembro, 803, Centro
/// Alan Soares Tattoo: Avenida Castelo Branco, 3.000, sala 07, Colina
/// Mercado Rocha: Rua Seis, Bloco 43, 11, Cohab
/// Marcenaria Daiur: Avenida Castelo Branco, número 3.658, Colina

Produção: Júlia Ozorio


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros