Rapto de pastor alemão no Santa Tereza gera mobilização nas redes sociais - Notícias

Versão mobile

 
 

Zona Sul29/06/2022 | 11h20Atualizada em 30/06/2022 | 12h37

Rapto de pastor alemão no Santa Tereza gera mobilização nas redes sociais

Cachorra escapou pelo portão do condomínio e, em poucos minutos, foi atraída e puxada para dentro de um carro. Situação foi flagrada por câmeras de monitoramento

Rapto de pastor alemão no Santa Tereza gera mobilização nas redes sociais Rafael Pons Haensel / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Foto: Rafael Pons Haensel / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Duas semanas se passaram desde que a pastor alemão Marimba aproveitou o portão aberto para escapar do condomínio em que vivia, na zona sul de Porto Alegre. A fuga ocorreu perto do meio-dia em 16 de junho, e poderia ter terminado em um rápido passeio na rua, mas a mascote acabou atraída para dentro de um Ford Ka sedan branco que passava pelo local naquele momento - de acordo com a família, foram cinco minutos entre a saída de casa e a entrada no automóvel.

Imagens de câmeras de segurança mostram a cachorra sendo puxada para dentro do carro na Avenida Joracy Camargo, em frente à Praça Dr. Jurandy Barcellos da Silva, bairro Santa Tereza.

— O carro parou, ficou observando, deu a volta, puxou ela para dentro e foi embora. Foram quatro a cinco minutos. Por pouco eu não encontro ela — lamenta, com tristeza, o técnico em eletrônica Rafael Pons Haensel, 48 anos.

A gravação foi captada pelo sistema de monitoramento do residencial, mas está parcialmente encoberta por galhos. A placa do Ka tem alguns caracteres ilegíveis, o que impede a identificação.

Imagens das câmeras da EPTC foram solicitadas. Porém, dois dos quatros equipamentos que monitoram a região não funcionavam no momento em que Marimba foi levada, segundo os tutores. Os dados foram repassados à Polícia Civil, que investiga o caso.

— Fomos muito bem atendidos na polícia e na EPTC, mais as imagens daqui. Temos muita informação, não é possível que não vamos achar — diz a dentista Andreza Lapis Schinelli, 41 anos, esposa de Rafael.

A pastor alemão tem um ano e meio e foi dada de presente à família quando ainda era filhote. Tem porte médio, o focinho preto e uma espécie de topete, também escuro, entre as imensas orelhas. O lombo possui alguns fios grisalhos, já a pelagem nas patas e barriga é amarelada.

Filhos estão tristes e choram pela cachorra, segundo os pais

O casal tem outra preocupação: os filhos, Germano, 9 anos, e Gonçalo, de 3, estão muito abalados com o sumiço da mascote.

— Esses dias vi o pequeninho chorando. Eu perguntei por que e ele disse que tem medo que ela tenha morrido. Eu entendo se alguém viu o bicho e achou que estava perdido, mas por que ainda não procurou o dono? — questiona Rafael.

Nas redes sociais, uma mobilização foi criada, pela página do Facebook de Rafael Pons Haensel. Vídeos da pastor alemão e detalhes do caso, com fotos do automóvel suspeito, também estão no perfil do Instagram @pompons. O WhatsApp do técnico é (51) 9998-8994.

A família tem esperança de que Marimba esteja na casa de alguém que a pegou sem intenção de roubar.

— Não tenho o direito de desistir. Muita gente compartilhou e temos tido apoio na procura, vai chegar pra quem levou, a pessoa pode estar sabendo disso agora — complementa o tutor da pet.

Escute a reportagem na Rádio Gaúcha:


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros