Na Semana da Mulher, conheça quatro estrelas com histórias inspiradoras - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

8 de março07/03/2015 | 08h01

Na Semana da Mulher, conheça quatro estrelas com histórias inspiradoras

Fátima Bernardes, Fernanda Montenegro, Daniela Mercury e Angelina Jolie

Na Semana da Mulher, conheça quatro estrelas com histórias inspiradoras Divulgação/Divulgação
Foto: Divulgação / Divulgação

O Dia da Mulher, comemorado neste domingo, serve para destacar o papel de cada representante do sexo feminino na sociedade e também para lembrar das dificuldades já superadas por elas. E olha que não foram poucas!

Leia outras notícias sobre famosos e entretenimento

Mas as diferenças de gênero ainda existem e é preciso lutar para que elas diminuam e, um dia, terminem. E isso depende de cada mulher! Uma pequena atitude em nome da sua independência vale muito. Retratos da Fama te convida a conhecer quatro famosas que, cada uma a seu jeito, não desistem dos seus sonhos, lutam por seus direitos e ajudam, com isso, a construir um mundo melhor. Inspire-se!

"Eu queria enfrentar esse desafio"


Ser referência na sua profissão, trabalhar ao lado de um dos jornalistas mais respeitados do país, que também é seu marido, e ter a oportunidade de viajar pelo mundo em grandes coberturas para a televisão.

Essa era a vida de Fátima Bernardes: casada com William Bonner e mãe de trigêmeos, ela apresentou o Jornal Nacional por 14 anos e era figurinha certa em grandes eventos, como a Copa do Mundo de 2002, quando ganhou o título de musa do evento. Para muita gente, esse seria o auge da carreira. Não para ela. Em nome de desafios e de realizar o sonho de apresentar o próprio programa, Fátima largou a bancada do JN em 2011 e passou a dedicar-se a um novo projeto. Não foi fácil:

– Mas eu queria enfrentar esse desafio. Não queria chegar em um ponto que não pudesse mais tentar e me arrepender de não tê-lo feito enquanto podia.

Em 2012, ela passou a apresentar o Encontro. Além da realização de um sonho, Fátima deixa seu lado mãe tomar conta:

– Tive a chance de passar a jantar com os meus filhos. Considero uma grande conquista, além do programa.

Leia as notícias do dia

Primeira em tudo e melhor também!


Aos 85 anos, Fernanda Montenegro volta à telinha no dia 16, num papel que promete gerar a maior discussão. Na pele de Teresa, ela será casada com a personagem de Nathalia Timberg e, para acabar com todas as expectativas sobre o primeiro beijo gay entre as oitentonas, isto vai acontecer na estreia de Babilônia. Envolvida até a alma com a história de Teresa, Fernanda já discursa em favor dos homossexuais:

– Ela (Teresa) é totalmente humanizada e uma porta-voz desses avanços humanos. A tevê tem o papel de moldar a sociedade. É importante debatermos questões que ainda geram preconceito para acabar com ele.

Por essas e por outras que Fernandona, como é chamada carinhosamente pelos colegas, é considerada a grande dama do teatro brasileiro e a melhor atriz do Brasil. Seu trabalho começou na década de 1950, quando a profissão que ela abraçou não era tão glamourizada como hoje. Sua trajetória é marcada pelo pioneirismo: é a única brasileira já indicada ao Oscar (por Central do Brasil, de 1999) e a primeira a ganhar o Emmy Internacional, por Doce de Mãe, em 2013. Também foi a primeira atriz contratada pela TV Tupi.

– Desde cedo, trabalho muito – destaca Fernanda.

"Sempre estamos educando alguém"


A cantora Daniela Mercury é uma baiana arretada. Desde o início da sua carreira, ela já fez um pouco de tudo na música: axé, MPB e até flertes com música eletrônica. Isso, é claro, já gerou muitas críticas. Em entrevista a Retratos da Fama, ela afirma que nem dá bola.

– Eu acho que receber críticas é estar vivo artisticamente. Acho divertidíssimo provocar às vezes amor, às vezes, ira. A arte é feita para um diálogo intenso com o mundo, para apresentar o que não foi feito ainda.

Um dos grandes desafios de Daniela foi em 2013, quando ela levou a público seu relacionamento com a jornalista Malu Verçosa, depois de ter sido casada com  Zalther Póvoas (de 1984 a 1996) e com Marco Scabia (de 2009 a 2013). Ela rejeita o termo “assumir” para falar sobre sua homossexualidade e explica:

– Eu não assumi nada. Assumir presume culpa, erro. Eu e Malu anunciamos nossa relação, comunicamos nossa relação para o Brasil. Toda vez que dizem que Malu é minha companheira, eu sinto isso como um hábito ruim da nossa sociedade. O mundo não vê duas mulheres como casal e tem dificuldade de nos ver como duas mães. É um desafio diário e constante. Sempre estamos educando alguém...

Vem muito mais por aí porque Daniela é incansável
Quando o assunto é solidariedade, Daniela não descansa. Ela criou o Instituto Sol da Liberdade, que leva projetos musicais e culturais para pessoas de baixa renda, é embaixadora da Unicef e da Fundação Ayrton Senna, além de colaborar com
várias campanhas, principalmente, voltadas para crianças e adolescentes.

Com seis DVDs e 16 DVDs gravados, a cantora não quer parar de inventar na carreira. Nem pensa nisso:

– Não me faltam desejos (risos).

Ganha aplausos até da rainha


Ela podia ser “apenas” uma estrela de Hollywood casada com Brad Pitt e mãe de seis filhos lindos. Mas não! Angelina Jolie quer ajudar a salvar o mundo.

Como embaixadora da boa vontade da Organização das Nações Unidas (ONU), ela preside conferências pelo mundo, como uma recentemente na Inglaterra, sobre violência sexual.

Sua função na ONU é dedicar seu tempo e influência para ajudar vítimas de perseguições e conflitos. Por conta disso, tem trabalhado muito no Oriente Médio, especialmente na Síria. Angelina já esteve por lá diversas vezes visitando refugiados de guerra. 

Graças a este trabalho, Angelina já recebeu muitas homenagens, como o título de Dama Honorária, das mãos da rainha da Inglaterra, Elizabeth II, no ano passado.

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros