Ninguém merece! Já imaginou ter cãibra na hora "H"? - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Falando de Sexo12/11/2015 | 19h43

Ninguém merece! Já imaginou ter cãibra na hora "H"?

Entre as surpresas desagradáveis que seu corpo pode lhe reservar, estão sensações de formigamento e até soluços

Ninguém merece! Já imaginou ter cãibra na hora "H"? Divulgação/Inmagine Royalty Free
Foto: Divulgação / Inmagine Royalty Free
Andréa Alves e Lúcia Pesca

falandodesexo@diariogaucho.com.br

Sou muito fã de vocês e gostaria de tirar uma dúvida que está me deixando de cabeça virada. Toda vez que estou chegando ao orgasmo, começo a sentir cãibras.

Muitas vezes, o meu marido e eu temos que parar a relação sexual, o que faz esfriar a transa bem na hora "H". Isto é um problema? 

Esse "problema" é até muito bom por um lado, pois você fica bastante excitada durante o sexo, mas, por outro, há o incômodo da dor que tira o prazer. A sensação de formigamento e a cãibra antes e durante o orgasmo podem ser normais, porque há uma contração dos músculos durante a excitação e porque o orgasmo funciona como uma descarga eletromagnética que percorre a medula espinhal.

As cãibras são contrações involuntárias, quase sempre dolorosas. E, dependendo da intensidade do exercício e do esforço físico, elas aparecem na hora da excitação, no seu pico máximo.

Mil e uma saias-justas

Outras reações orgânicas também são mal-interpretadas na ausência de intimidade entre o casal. Com a respiração rápida e ofegante, o soluço pode surgir, impedindo a continuidade do sexo, enquanto o suor excessivo tende a causar coceira e incômodo.

Obesos correm o risco de ter cãibras durante o malabarismo da transa, e o coração não saudável é capaz de dar sinais de alerta. Pessoas que falam durante o sexo ingerem uma grande quantidade de ar, distendendo o estômago e produzindo gazes.

Assista ao vídeo sobre as posições que provocam barulhinhos na vagina.

Já as mulheres podem relaxar demais no orgasmo, eliminando urina. Em contrapartida, a não ocorrência do prazer após longo período de excitação ocasiona acúmulo de sangue na região pélvica, levando à dor intensa.

Também o hábito de retirar e introduzir rapidamente o pênis da vagina tende a causar dor intensa, pela passagem de ar para dentro do útero, principalmente durante o período fértil. Sugerimos que você alongue seus membros inferiores antes da relação sexual, e, se isso não ajudar depois de algumas tentativas, procure seu médico e relate o problema.

Leia outras colunas do Falando de Sexo

Se você tiver dúvidas ou sugestões de assunto, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros