Conheça Rapper Zulu, o frentista que se divide entre as bombas de gasolina e a música - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Estrelas da Periferia04/10/2016 | 07h02Atualizada em 04/10/2016 | 13h38

Conheça Rapper Zulu, o frentista que se divide entre as bombas de gasolina e a música

Artista, do Bairro Morro Santana, em Porto Alegre, aposta na força de suas letras, foi buscar no povo africano a inspiração para seu nome artístico e ainda rala diariamente trabalhando em um posto de gasolina. 

Conheça Rapper Zulu, o frentista que se divide entre as bombas de gasolina e a música José Barros/Agencia RBS
Foto: José Barros / Agencia RBS

Desde 2008 na estrada, Edison Carvalho, 28 anos, buscou na África a inspiração para seu nome artístico. Batizado de Rapper Zulu, indivíduo que é natural de Zukulândia, província de Natal, na África do Sul, segundo o dicionário Aurélio, o músico, que nasceu em Viamão, mas que atualmente mora no Morro Santana, na Zona Leste de Porto Alegre, acredita que a força daquele povo serviu de exemplo para ele, sempre batalhando contra as dificuldades.

— Acredito na luta pela transformação social, nas letras de rap que tirem as crianças e adolescentes do caminho da marginalidade. E escrevo minhas canções baseadas na minha vida. Já levei muito "não" na vida e tive muita dificuldade — conta o rapper.

Rap nas bombas do posto

Para manter seu sustento, enquanto sonha com o sucesso no rap, há oito anos ele divide seu tempo entre a música e o trabalho como frentista em um posto na Avenida Protásio Alves, no Bairro Bom Jesus. Ali, em uma jornada semanal de seis dias de trabalho, passa pelas agruras da violência que assola a Capital _ o posto já foi assaltado sete vezes, mas também tem reconhecimento da chefia, dos colegas e dos clientes.

— Meu patrão criou um grupo no WhatsApp para repassar minhas músicas aos meus colegas. E muitos clientes, que sabem que eu faço músico, pedem uma rima. E eu crio na hora, sem cerimônia — conta o talento.

Leia mais sobre famosos e entretenimento

No local, ele recebe clientes ilustres, como faz questão de mostrar, orgulhoso. Um deles foi o ex-atacante do Inter, Luiz Adriano, atualmente no Milan, da Itália. De folga na Capital no fim de 2015, o jogador, criado no Bairro Bom Jesus, passou pelo posto, fez uma foto com Zulu e esbanjou simpatia.

— Cara, ele é bem ligado na comunidade, sempre que vem, passa ali no posto, conversa com todo mundo — comenta o músico.

Com Luiz Adriano (à direita): gente boa.   Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução

Conheça outras histórias de Estrelas da Periferia


Além de shows em festas comunitárias de Viamão, Zulu tem no cartel de apresentações performances de abertura para grandes nomes do rap nacional, como Racionais MC's e Projota. 

— São dois nomes de gerações diferentes, que me inspiram muito — comenta.

Com Mano Brown (à esquerda)  Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução

Até o fim do ano, o esforçado músico lançará seu primeiro CD, com canções como Vida Vazia e Ainda Te Amo.

— Defendo e faço um rap consciente, que leve uma mensagem de superação para os jovens, principalmente — finaliza.

Pitaco de quem entende

Rafa curtiu o som Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução

— O Rapper Zulu mostra que o rap está vivo. Mensagem forte, de vanguarda e contemporânea. Produção de alta qualidade, mostrando que os estúdios gaúchos não devem nada aos do centro do país.


 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros