Conheça Will Baptista, o pagodeiro que cresceu em um dos redutos do gênero em Porto Alegre - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Estrelas da Periferia11/10/2016 | 07h05Atualizada em 11/10/2016 | 07h05

Conheça Will Baptista, o pagodeiro que cresceu em um dos redutos do gênero em Porto Alegre

Músico, do Bairro Santa Tereza, tem 15 anos de estrada, tentou a sorte em diversos grupos, apareceu para a música no extinto Bar do Ricardo e começa a ganhar destaque em carreira solo.

Conheça Will Baptista, o pagodeiro que cresceu em um dos redutos do gênero em Porto Alegre Omar Freitas/Agencia RBS
Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Morador do Bairro Santa Tereza, William Roberto da Silva Baptista, 31 anos, é veterano na música. Com 16 anos de carreira, Will Baptista, seu nome artístico, começou a ficar conhecido na noite de Porto Alegre há cerca de oito anos, tocando em um dos templos do pagode e do samba da Capital: o extinto Bar do Ricardo.

— Foi uma grande escola tocar lá. Vi nomes do país inteiro passarem por ali — relembra o músico, que mescla, em seus shows, pagode, samba, samba-rock e MPB.Mesmo tendo tocado em grupos conhecidos, como Vírus do Samba, Movimento e Pagode Fashion Week, Will sentia que faltava algo a mais.

Conheça outras histórias de Estrelas da Periferia

Convidado pelo grupo Experimenta para participar de uma turnê no Uruguai, em 2013, percebeu que seu caminho poderia ser trilhado sozinho:

— Comecei a me dar conta de que queria que as coisas dependessem só de mim. E gravar músicas em um grupo é um processo complicado. Muitas vezes, cada um pensa de um jeito, e as canções não saem ou demoram demais.

Leia mais sobre famosos e entretenimento

Agenda cheia

O artista continuou tocando com algumas bandas da Capital até que, no começo deste ano, decidiu investir de vez na carreira solo. Em pouco tempo, colheu mais frutos do quem em vários anos integrando conjuntos.

Will lançou sua primeira música própria, Nossa História, composta ao lado do parceiro Rodrigo Gonçalves, gravou clipe da faixa e já está tocando em três lugares fixos durante a semana. Nas sextas-feiras, a função é no Mariças Bar, no Bairro Medianeira, e, aos sábados, no antigo Bar do Ricardo - rebatizado de Bar da Lapa, e no Boteco Tirol, no Bairro Tristeza.

— Em pouco tempo de carreira solo, consegui mais do que em anos cantando em diversos grupos — comemora, orgulhoso, o músico, que ainda manda um recado para os amantes da batucada prepararem a agenda:

— Estou criando o Baile do Will Baptista, para novembro.  

Pitaco de Quem Entende

Adriano Brasil, produtor artístico da Capital, comenta o som de Will Baptista:

— O clipe é bem-gravado. Ele faz certo em apostar na carreira solo. Tem uma voz que combina com o pagode romântico, além de muito potencial. O Rio Grande do Sul precisa de vocalistas que invistam na fase solo. Parabéns!


— Para participar, mande um histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas em MP3 ou clipe e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br.

— Para falar com Will, ligue para o telefone 8525-9784.

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros