Fique ligada e saiba quando o anticoncepcional perde seu efeito  - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

 Falando de Sexo17/10/2016 | 20h00Atualizada em 17/10/2016 | 20h00

Fique ligada e saiba quando o anticoncepcional perde seu efeito 

O ideal é tomar o comprimido sempre no mesmo horário. E não se pode substituir o que se toma regularmente pela pílula do dia seguinte.


Sou virgem. Na hora que eu for ter relação, preciso tomar remédio?

Se não ingerir anticoncepcional na hora certa, não tem eficácia nenhuma? Tomo para diminuir cólicas, fluxo e para prevenir da gravidez. Sou casada e uso preservativo.

Tomei anticoncepcional um dia antes, no dia da relação e no outro dia. Corro risco de engravidar?


Se tomar certinho, o risco é mínimo. O que provoca falhas é a pílula que não seja a mais indicada para você ou o uso incorreto ao longo do mês.

Um dos principais erros: esquecer-se de tomar uma pílula. Quando isso ocorre, você deve tomá-la assim que se lembrar.

Mas só vale se esqueceu apenas um comprimido. Se foram dois ou mais, o método perde a eficácia e, aí, é preciso providenciar imediatamente outra forma paralela de evitar a gravidez como o preservativo.

Continue tomando pílulas até o final da sua cartela para não sofrer alteração hormonal alguma. E use preservativo até vir a próxima menstruação.

A eficiência da pílula pode ser diminuída também por: má absorção devido a vômitos ou à diarreia, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e medicamentos que baixam os níveis de estrogênio ou progesterona.

Cautela

O ideal é tomar o seu anticoncepcional sempre no mesmo horário. E não se pode substituir o comprimido que se toma regularmente pela pílula do dia seguinte, recomendada apenas em situações emergenciais — como quando a camisinha se rompe ou se a mulher é vítima de estupro.

Este método altera o funcionamento hormonal do corpo feminino, gerando enjoos, vômitos e alterações menstruais intensas.

 Leia outras colunas do Falando de Sexo

Dúvidas e sugestões, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros