Romance, prisão e morte: o que esperar da estreia de A Lei do Amor - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Noveleiros03/10/2016 | 15h31Atualizada em 03/10/2016 | 15h35

Romance, prisão e morte: o que esperar da estreia de A Lei do Amor

Escrita por Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, a nova trama das 21h começa nesta segunda-feira

Romance, prisão e morte: o que esperar da estreia de A Lei do Amor João Miguel Júnior/TV Globo/Divulgação
Foto: João Miguel Júnior / TV Globo/Divulgação

Mocinho encontra mocinha, se encanta por ela e tem início de um grande amor, que é interrompido por intrigas dos vilões. A princípio, A Lei do Amor apostará na velha fórmula dos folhetins, sem grandes inovações. É o clássico "novelão", que há mais de 60 anos faz sucesso entre os fãs do gênero. Depois do clima pesado de Velho Chico, tanto na ficção quanto na realidade, talvez seja uma boa aposta voltar ao "mais do mesmo" e dar um tempo na experimentação.

A exemplo da maioria das tramas exibidas no horário nobre, A Lei do Amor terá duas fases, com elencos diferentes para cada uma delas. Apenas Tarcísio Meira e Vera Holtz seguirão interpretando Fausto e Magnólia nos dois momentos da história.

Até sexta-feira, Chay Suede e Isabelle Drummond serão os apaixonados Pedro e Helô. Depois da passagem de 20 anos, Reynaldo Gianecchini e Claudia Abreu entram em cena para viverem os personagens.

É em ritmo de Conto de Fadas que os jovens Pedro e Helô se conhecem. Ele, um rapaz rico, herdeiro do clã Leitão. Ela, uma moça pobre e sofredora. Após a prisão e morte do pai, a jovem culpará o milionário Fausto pelas desgraças em sua família. A situação de Helô ficará ainda pior após a armação de Magnólia (Vera Holtz), que mandará Suzana (Gabriela Duarte) seduzir Pedro, afastando-o de vez da moça humilde por quem ele se apaixonou.


 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros