Novembro Azul: saiba mais sobre o câncer de próstata, da prevenção aos fatores de risco e sintomas - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Falando de sexo06/11/2016 | 20h00Atualizada em 06/11/2016 | 20h00

Novembro Azul: saiba mais sobre o câncer de próstata, da prevenção aos fatores de risco e sintomas

Um homem morre a cada 40 minutos no Brasil por conta da doença. Diagnóstico precoce pode levar à cura em 90% dos casos

Novembro Azul: saiba mais sobre o câncer de próstata, da prevenção aos fatores de risco e sintomas Arte/DG
Foto: Arte / DG
Andrea Alves e Lucia Pesca

Neste mês de novembro, queremos alertar os nossos queridos leitores homens sobre um assunto de extrema importância: a sua saúde. Vocês são muito importantes para a nossa coluna, e quem ama cuida. Por amarmos a participação de vocês é que estamos aqui para reforçarmos a necessidade de estarem atentos a tudo o que diz respeito ao seu corpo e aos cuidados com ele.

O Novembro Azul é um movimento permanente pela saúde integral do homem. O câncer de próstata mata um a cada 40 minutos no Brasil. Por isso, toda a campanha que alerta para a doença tem como objetivo diagnosticar casos no início, quando as chances de cura beiram 90%. 

Daí a importância dos exames anuais a partir dos 50 anos. Pessoas da raça negra e quem tem familiares de primeiro grau que desenvolveram câncer de próstata devem procurar um urologista para avaliar a necessidade de iniciar os exames a partir dos 45 anos. 

Encabeçando os fatores de risco está a idade. Cerca de 62% dos casos são de homens a partir dos 65 anos. Em seguida, vêm histórico familiar, raça (maior incidência entre os negros), alimentação inadequada, à base de gordura animal e deficiente em frutas, verduras, legumes e grãos, além de sedentarismo e obesidade.

Os sintomas só aparecem nos casos avançados: vontade de urinar com urgência, dificuldade para urinar, levantar-se várias vezes à noite para ir ao banheiro, dor óssea, queda do estado geral e dores fortes no corpo.

Procurem um urologista e façam os seus exames. Queremos vocês saudáveis para ler nossas dicas diariamente. Além disso, homens que se cuidam fazem mais sexo ao longo da vida. 

Leia outras colunas do Falando de Sexo

Se você tiver dúvidas e sugestões, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros