Filmes para ver neste fim de semana - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Dicas de TV31/12/2016 | 04h03Atualizada em 31/12/2016 | 04h03

Filmes para ver neste fim de semana

"O clã", "A vida é bela" e "Viagem a Darjeeling" passam nos canais a cabo. As duas partes de "Ninfomaníaca" estão disponíveis na Netflix

Filmes para ver neste fim de semana warner/Divulgação
"O último tango em Paris" será exibido no canal Arte 1 Foto: warner / Divulgação

A VIDA É BELA
(La vita è bella) – De e com Roberto Benigni. Com Nicoletta Braschi e Giustino Durano. A relação deste bom filme italiano com o Brasil é estranha. Ao "competir" com Central do Brasil (1997) pelo Oscar de melhor longa estrangeiro, teve muitos detratores por aqui – especialmente aqueles que transformaram um prêmio de cinema em uma Copa do Mundo. Esqueça isso, e descubra a bela e triste história de um judeu que faz de tudo para esconder do filho o terror dos campos de concentração durante a II Guerra Mundial. Drama, Itália, 1997, 116min. Paramount, sábado, 15h

SUPER NADA
De Rubens Rewald e Rossana Foglia. Com Marat Descartes, Denise Weinberg e Cristiano Karnas. O cantor Jair Rodrigues (1939 – 2014) brilha neste filme um tantinho incompreendido sobre um ator em busca de afirmação (papel do sempre ótimo Descartes) que se inspira em seu ídolo de infância – o Super
Nada do título, personagem de programas infantis da TV vivido por Rodrigues.
Há um choque de realidade quando o jovem intérprete encontra o velho astro decadente em um teste de elenco. A forma ousada com que os diretores retratam esse choque é surpreendente em seu apelo cômico. Mas funciona. Comédia, Brasil, 2012, 94min. Canal Brasil, madrugada de sábado para domingo, 0h

VIAGEM A DARJEELING
(The Darjeeling limited) – De Wes Anderson. Com Owen Wilson,
Adrien Brody e Jason Schwartzman. Um dos bons filmes de Anderson,
o amado e odiado diretor de Os excêntricos Tenenbaums (2001) e O Grande Hotel Budapeste (2014). A história de três irmãos que se perdem ao realizar
uma viagem pela Índia para acabar com a barreira entre eles é um dos raros exemplares de sua filmografia que têm algo a oferecer para além das
aparências. Comédia dramática, EUA, 2007, 91min. Telecine Cult,
madrugada de sábado para domingo, 0h10min

Leia todas as críticas e notícias de cinema em ZH

O CLÃ
(El clan) – De Pablo Trapero. Com Guillermo Francella, Peter Lanzani e Lili Popovich. Suspense argentino que recria o ambiente do país vizinho nos últimos anos de ditadura, quando um ex-agente da inteligência fortemente vinculado aos militares lidera uma gangue que faz uso de sua própria casa, aproveitando-se da imagem da família exemplar para esconder sequestros e assassinatos. A incrível história realmente ocorreu nos anos 1980 – trata-se de um belo ensaio sobre a banalidade do mal, muito bem construído com o olhar atento aos detalhes de Trapero, que o espectador já conhece de filmes como Leonera, Abutres, Família rodante e Elefante branco. Suspense, Argentina/Espanha, 2015, 108min. Telecine Cult, domingo, 19h55min

SE BEBER, NÃO CASE!
(The hangover) – De Todd Phillips. Com Bradley Cooper, Ed Helms, Zach Galifianakis e Justin Bartha. Este bom filme foi o grande expoente de uma onda recente de comédias politicamente incorretas. Sua continuação foi "mais do mesmo", e o encerramento da trilogia, um desastre. O primeiro filme não é exatamente original, como já foi tão propalado por aí; é apenas radical em seu humor nonsense e inconsequente. Ou seja, muito divertido. Comédia, EUA, 2009, 100min. HBO Plus, domingo, 20h15min

O ÚLTIMO TANGO EM PARIS
(Ultimo tango a Parigi) – De Bernardo Bertolucci. Com Marlon Brando, Maria Schneider e Jean-Pierre Léaud. Oportunidade para rever o filme da polêmica mais sem sentido dos últimos tempos. A história da aproximação de um americano maduro com uma jovem parisiense chocou muita gente 44 anos atrás, graças, por exemplo, às famosas cenas "da manteiga" (são duas, bem lembrado). Hoje não seria tão exagerado dizer que há alguma inocência na abordagem do sexo nos relacionamentos, algo que talvez se deixe evidenciar
pela passagem no tempo – muita coisa mudou ao longo dessas décadas... Drama, Itália/França, 1972, 129min. Arte 1, madrugada de domingo para segunda, 0h30min

Confira também as notícias de televisão

TV aberta:
SETE MUROS (Siete muros) – De Daniel Yépez Brito. Após 20 anos morando na mesma casa do bairro El Inca, em Quito, capital equatoriana, o diretor decide se mudar, mas percebe que nunca conheceu de fato seus vizinhos. E, antes de partir, investiga suas vidas, rompendo os muros em torno de si e adentrando as vidas dos outros. Documentário, Equador, 2015, 60min. TV Brasil, madrugada de domingo para segunda, 0h

Streaming:
NINFOMANÍACA – VOL. I E II – De Lars von Trier. Com Charlotte
Gainsbourg e Stacy Martin. Este filme do sempre polêmico e marketeiro
Von Trier foi dividido em dois devido à longa duração, mas só funciona, isto é, seus propósitos só fazem sentido, se ambos forem vistos juntos. Aproveite que ambos estão no catálogo da Netflix, veja-os ambos e tire suas conclusões –
eu achei muito barulho por pouco conteúdo. A história? Garota relembra sua movimentada vida sexual a partir da perversão psíquica que a aflige – e que está descrita no título. O elenco tem Stellan Skarsgard e Shia Labeouf, mas a melhor sequência é a de Uma Thurmann – veja! Drama, Dinamarca/Alemanha/
Grã-Bretanha/França, 2013, 120min (cada uma de suas duas partes).
Disponível na Netflix

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros