Como driblar a perda de libido na menopausa - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Falando de Sexo04/01/2017 | 20h10Atualizada em 04/01/2017 | 20h10

Como driblar a perda de libido na menopausa

As chances de engravidar também diminuem muito neste período

Como driblar a perda de libido na menopausa Arte/DG
Foto: Arte / DG

Minha esposa reclama da menopausa. Ela está muito desanimada em relação à libido, com aqueles calores, e a sua menstruação está bem irregular. Está ficando difícil a convivência.

Isso tudo associado ao estresse é uma bomba relógio. Queria saber o que fazer para deixá-la mais feliz? E quais as  possibilidades de ela ficar grávida? Como fica a sua fertilidade?

Leia outras colunas do Falando de Sexo


Depois dos 40 anos, algumas mulheres começam a ter esses sintomas do chamado climatério, até a chegada da última menstruação, que é a menopausa. Nesse período, há uma reviravolta dos hormônios no corpo delas.

Mudanças de humor, irritação, calorões ou insônias são apenas alguns dos efeitos desta fase. Para ajudar, tente ter paciência, ser compreensivo e prestativo. Ao mesmo tempo, não deixe que ela o faça de saco de pancada. 

Estimule a excitação

Há várias técnicas que podem valer a tentativa para ajudar a aumentar a libido na menopausa.  Vocês devem se curtir ainda com roupa (entrelacem-se no sofá vendo um filme), mas também despidos, sem fazer algo muito sexual (massageiem-se, tomem banho juntos).

Preliminares são importantes para qualquer mulher que sofre de perda da libido. Estimulará o fluxo sanguíneo e permitirá que os hormônios naturalmente produzam a lubrificação vaginal, que é um dos problemas desta fase.

Use estimulantes, sugira ler um romance erótico ou assistir a um filme apimentado com ela. Tudo isso permite que ela descubra o que a excita e a deixa mais interessada em sexo.

No auge da vida reprodutiva, a mulher tem 75% de chances de engravidar. Já nesta fase de revolução, as chances não passam de 20%.

Dúvidas e sugestões, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros